quinta-feira, 30 de junho de 2011

O que faz a relação acabar antes de virar namoro


Está cansada de perder os homens antes mesmo de conquista-los? Nada de meter os pés pelas mãos e acabar com um caso promissor antes de virar namoro. Por isso, evite estes deslizes!

Discagem direta

Ligar diversas vezes ao dia para o novo amor? O risco que corre é de fazer o cara se sentir sufocado, pois não dá nem tempo de ele ter saudade.

Acorrentado

Armar situações-cilada para apresentar o querido aos pais, forçar a barra para torná-lo íntimo da família... Isso pode levar o gato a pensar que você quer ir para o altar em breve. Deixe a aproximação acontecer naturalmente.

Paixão declarada

Logo nas primeiras semanas, você diz "Eu te amo", escreve "Eu te amo", manda mensagem no celular com a frase "Eu te amo". O melhor é demonstrar, de uma forma mais sutil, que está gostando dele. Vale falar, por exemplo: "Adoro sair com você", "Me divirto ao seu lado". Se o namoro rolar, você terá todo o tempo do mundo para se declarar.

24 horas no ar

A qualquer momento do dia ou da noite você está disponível. Desmarca compromissos com as amigas, desaparece da academia, falta na faculdade só para estar com o gato sempre que ele quiser... Tudo errado. Homens tendem a fugir de garotas que passam a viver em função deles.

Mamãe noel

Você vive comprando presentes para o fofo. Não deve. A não ser que ele faça aniversário. Mesmo assim, é proibido gastar uma fortuna.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Dor de amor é igual à dor física para o cérebro


Quem já passou por uma decepção ou perda e ficou com o “coração partido” sabe como a dor pode ser intensa.  Na tentativa de explicar porque as dores de causa emocionais em algumas pessoas são tão fortes quanto as dores físicas, cientistas norte-americanos analisaram 40 homens e mulheres que haviam passado por uma decepção amorosa nos últimos seis meses e concluiu que essas pessoas sentiram-se profundamente rejeitadas.
Segundo os pesquisadores, as áreas do cérebro acionadas pela dor emocional são as mesmas que funcionam durante uma dor de causa física. Para quantificar essa dor, os voluntários foram submetidos a ressonâncias magnéticas após receber um estimulo doloroso no braço e ao ver uma foto do ex-parceiro e relembrar como se sentiram rejeitados no momento da ruptura. Os resultados mostraram que tanto o córtex somatosensorial secundária quanto a ínsula dorsal posterior se tornam ativos quando as pessoas experimentam sensações dolorosas.

85% da população mundial encontra cura nas plantas medicinais


Chá de boldo para dor no estômago. Extrato de alho para gripe. Camomila para acalmar. Todos sempre têm uma receitinha caseira para aliviar, e até mesmo curar, algum problema de saúde, e, em sua maioria, essas receitas são derivadas de plantas. Conhecidas como ervas medicinais, as folhas e flores que são transformadas em extratos e chás são utilizadas por 85% da população mundial.
Muitas das drogas mais comuns e importantes utilizadas na medicina ocidental são extraídas de plantas. Pelo menos 70 mil plantas são consideradas medicinais e muitas ainda são desconhecidas. Mas os especialistas recomendam cuidados na hora de utilizá-las, pois podem provocar prejuízos à saúde, já que não se conhece bem seu funcionamento.

Para férias sem estresse, esqueça o celular e a internet


Durante as férias, o contato com o celular e a internet pode impedir que a pessoa relaxe e se distancie das atividades do trabalho. Pesquisadores afirmam que até mesmo férias curtas trazem descanso, mas que pode levar vários dias para que a pessoa consiga relaxar.
O professor Dr. Munro Cullum, do centro médico da Universidade do Texas (EUA) explica que as notícias negativas que ouvidas no dia a dia podem fazer com que as pessoas fiquem presas em ciclos de pensamento negativo, aumentando a ansiedade e as preocupações. “Mais e mais nós somos inundados com informação em quantidades crescentes, com mais listas do que fazer, mais no que pensar e mais coisas para se lembrar – como senhas, procedimentos de computador, planejamentos diários, compromissos, celulares, email – sem falar nas demandas diárias da vida na sociedade ocupada de hoje. Essas coisas aumentam o estresse”, diz Cullum.
Níveis muito elevados de estresse podem desencadear reações fisiológicas negativas e o desenvolvimento de doenças. Para evitar esses problemas, uma dieta balanceada e bom sono são recomendados. É importante também sempre reservar um momento de descanso e relaxamento.

Álcool em excesso danifica cérebro


O cérebro humano não está inteiramente desenvolvido até os 25 anos de idade. Assim, jovens que consumem bebidas alcoólicas em excesso podem estar causando danos ao seu sistema nervoso.
Pesquisadores da Universidade de Cincinnati (EUA) analisaram os cérebros de 29 pessoas, entre 18 e 25 anos, que abusavam de álcool nos finais de semana – quatro ou mais doses para mulheres e cinco ou mais doses para homens. A análise mostrou que esse hábito estava causando danos ao córtex pré-frontal. Essa área do cérebro está relacionada a atividades como o controle de impulsos, processamento de emoções, planejamentos e decisões.
 O pesquisador Tim McQueeny explica que esse efeito nocivo pode ocorrer porque “o álcool pode ser neurotóxico para os neurônios, ou, já que o cérebro está se desenvolvendo aos 20 anos, ele poderia estar interagindo com fatores desenvolvimentistas e possivelmente alterando a forma com que o cérebro cresce”.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Primeiro casamento civil gay do Brasil acontece hoje em Jacareí (SP)


Pela primeira vez no Brasil um casal de homossexuais trocará alianças. A cerimônia inédita está programada para acontecer nesta terça-feira (28), no 1º Cartório de Registro Civil de Jacareí (a 83 km de São Paulo), onde será assinada e entregue a primeira certidão de casamento civil emitida no país a um casal homossexual.
Na ocasião, o comerciante Luiz André Rezende Moresi, 36, e o cabeleireiro José Sergio Sousa, 29, serão oficialmente declarados casados e constituídos em uma nova família. Convidados, familiares e amigos ligados a ONG Revida, organização não governamental da luta contra a homofobia e responsável por organizar a Parada do Orgulho Gay de Jacareí, a qual o casal comanda e trabalha, devem marcar presença em frente ao cartório para comemorar a conquista dos noivos.
“Não vamos fazer nenhuma recepção, mas vamos festejar no cartório após recebermos o documento e estamos pensando em almoçar em algum restaurante, uma programação básica. Mas vamos celebrar quando completarmos 10 anos de união com uma superfesta”, disse Luiz André.
Agora, o casal terá a certidão de casamento com adoção de sobrenome de ambos e mudança do estado civil de solteiros para casados. O primeiro casamento gay do Brasil ocorre quase dois meses depois de o STF (Supremo Tribunal Federal) ter reconhecido a união estável entre casais do mesmo sexo e na data em que é comemorado o Dia Mundial do Orgulho LGBT.

Autorização

A conversão para casamento civil foi autorizada pelo juiz da 2ª Vara da Família de Jacareí, Fernando Henrique Pinto, baseada no artigo 226 da Constituição Federal, que autoriza a mudança de união estável em casamento, medida que agora também pode ser aplicada após o STF ter equiparado a união estável homossexual a uma entidade familiar, passando a ter os mesmos direitos que um casal heterossexual. O Ministério Público também deu o parecer favorável.
O casal registrou a união estável no dia 17 de maio, um dia depois de o STF ter reconhecido os mesmos direitos dos casais heterossexuais e 14 dias após darem entrada no pedido de conversão no cartório de registro civil. 

5 segredos que você nunca deve contar a um homem


1. Como pretende mudar ao rapaz


Guarde as qualidades do ex para si. Principalmente, se ele era bom de cama.

3. O sucesso que você faz com a rapaziada

Se você pensa em fazer isso para se valorizar, o tiro pode sair pela culatra: o rapaz pode ficar chateadíssimo. Você ainda está nessa? Cresça, por favor.

4. As mais íntimas inseguranças físicas

Lá está ele, todo derretido, dizendo que você é linda. E lá está você, argumentando: “Meu problema são as coxas grossas...” Isso não é o cúmulo da honestidade. É um convite para ele achar que tem ao lado uma neurótica... ou começar a olhar exatamente para aqueles pontos fracos que nunca tinha notado na mulher amada.

5. Que seus amigos acham ou deixam de achar

Não se esconda atrás de críticas alheias. Preserve a reputação do amado - e das outras pessoas de quem gosta.
Está planejando dar um banho de loja nele, refinar seus modos, dar uma ajudazinha na carreira?  Não conte. Querer mudar alguém é uma atitude ofensiva, alertam os psicólogos. Significa dizer: você é todo errado, mas deixa comigo que eu resolvo. Você pode até pensar isso, mas nunca permita que perceba.

2. O que mais gostava no seu ex

domingo, 26 de junho de 2011

Facebook atinge 750 milhões de usuários


A rede social Facebook alcançou o número de 750 milhões de usuários ativos no mundo todo, segundo os dados que vazaram na internet e que foram publicados nesta sexta-feira pelo site da CNET.
A última vez que o Facebook publicou o número de usuários em sua plataforma foi em julho de 2010 quando ultrapassou o marco de 500 milhões e, por sua vez, a empresa recusou a comentar sobre o novo dado que foi atribuído a "fontes ligadas à companhia".
Em janeiro deste ano a empresa Goldman Sachs informou aos investidores que o Facebook tinha superado os 600 milhões de usuários.
Acredita-se que a rede social está esperando atingir 1 bilhão de usuários para voltar a realizar uma notificação oficial sobre suas contas ativas.

Caminhada de lésbicas em SP reúne 800 pessoas na Paulista


Teve início às 15h deste sábado a 9ª Caminhada de Lésbicas e Bissexuais de São Paulo na avenida Paulista, evento que tradicionalmente antecede a Parada do Orgulho LGBT. Uma faixa da via foi interditada, no sentido Consolação, para o trânsito. Segundo a Polícia Militar (PM), a manifestação reuniu entre 800 e mil participantes, bem menos do que os 3 mil esperados pela organização. A cantora Vange Leonel participou dos protestos e alertou para a reação "fundamentalista" no Congresso Nacional contra as medidas que favorecem gays.
Integrante da liga lésbica, Marcia Balades, 29 anos, afirmou que o movimento reivindica um tratamento diferenciado para a mulher homossexual e deu como exemplo o suposto preconceito com que ela é tratada ao ir a um consultório médico. "Um ginecologista não pode oferecer um anticoncepcional para uma mulher que claramente não precisa disso por sua opção afetiva", disse. Outra reivindicação das feministas é pelo aborto. Uma encenação com uma atriz e um boneco aludiu à possibilidade de interromper a gravidez.
Bissexual ativista, a secretária paulistana Daniela Furtado, 24 anos, reclamou de preconceito contra sua opção dentro do próprio movimento LGBT. "Percebi que a invisibilidade do bissexual acontece até mesmo com quem combate isso em relação aos gays", disse. Daniela desfilou com uma camiseta na qual está escrito, entre outras coisas, que bissexualismo "não é moda", "não é fase" e "não é homossexualismo".
Alguns participantes da marcha levaram seus cachorros vestidos com as cores do arco-íris, símbolo do movimento LGBT. O analista de sistemas Fabiano Morroni, 29 anos, levou sua cadela São Bernardo Ludmila, que se assustava a cada novo teste com o carro de som. O pastor belga Apolo da gerente Auria Maria da Silva, 40 anos, também desfilou adornado com uma roupinha de arco-íris.

Vista aérea da 15ª edição da Parada do Orgulho GLBT em São Paulo


A chuva que caiu sobre a Avenida Paulista por cerca de 20 minutos no início da tarde deste sábado (26) não desanimou o público que participa da 15ª Parada do Orgulho LGBT. A expectativa da organização era de que 3 milhões de pessoas participassem do evento.
Os trios elétricos começaram a tocar por volta das 11h30, mas até as 12h50 o desfile ainda não havia começado e eles permaneciam estacionados. Foi anunciada ainda a presença da ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário.

Chuva

No início da tarde deste domingo, a capital paulista registrava chuva moderada na zona sul, especialmente nos bairros Vila Mariana, Santo Amaro e Campo Grande. Chovia fraco na zona oeste, na região central e em Tremembé, na zona norte. A expectativa é de pancadas de chuva em toda a cidade durante a tarde.
Todas as linhas de metrô operavam com velocidade reduzida nos trechos sem cobertura.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Qual é a fantasia sexual número 1 deles? E as mais desejadas?


Muitas mulheres, inclusive as mais jovens e ‘modernas’, querem saber mais sobre os desejos masculinos para obter mais sintonia sexual.
A maioria concorda que ‘entre quatro paredes vale tudo’ mas no geral os casais acabam vivendo poucas variações e caem na temida rotina. Porque isso acontece?
Muitos, apesar de tantas informações, desconhecem seus desejos ou não acreditam que seu parceiro também tenha essas fantasias.
Por isso resolvi escrever sobre fetiches masculinos. Essas fantasias podem fazer parte de ‘brincadeiras’ e incrementar o erotismo na relação.
A fantasia número um dos homens é a de transar com duas mulheres. No final do texto estão as três preferidas entre os brasileiros segundo a SBRASH - Sociedade Brasileira de Estudos em Sexologia Humana.
O ménage traz à tona medo e insegurança na maioria das mulheres. Uma terceira pessoa poderá fragilizar a autoestima e autoconfiança em relação ao vínculo afetivo e à imagem corporal.
Tudo isso costuma deixar as mulheres resistentes a essa experiência. Mas existem aquelas que resistem por perceber uma excitabilidade excessiva nessa possibilidade de estar intimamente com outra mulher. A realização dessa fantasia implica numa relação de confiança pessoal e interpessoal, mas não deve ser tomada por pressão ou medo de que o outro busque sozinho esse prazer.

Fantasia na fantasia

Um dos caminhos que pode trazer excitação e envolvimento pode ser o de viver essa fantasia na fantasia, imaginado que a sua mulher é outra pessoa ou que há uma terceira pessoa na relação. Uma dica importante: procure não incluir nessas fantasias imaginárias a participação de pessoas conhecidas, pois isso costuma deixar as mulheres mais inseguras do que excitadas.
Muitos homens desejariam ser surpreendidos por uma sessão de sexo com apetrechos. Pode ser um ‘vibrador’, uma lingerie ousada de couro, máscara, venda.
Alguns relatam que adorariam ficar de olhos vendados enquanto a mulher espalha mel, chantily, gelo, chocolate quente derretido, etc, em caminhos inusitados até chegar num sexo oral caprichado.
Grande parcela dos homens reclama que suas parceiras têm receio ou nojo de sexo oral. No sexo oral pode-se contaminar com muitas doenças sexualmente transmissíveis, inclusive AIDS. Por isso, use camisinha – sempre!
Muitos desejam ver a sua parceira ‘fissurada’ pelo pênis, pois isso intensifica o tesão. Por que não brincar com vários tipos de preservativos, coloridos, fluorescentes e com sabor?
Muitos gostariam de sentir-se dominados na hora da transa, de ser algemados, amarrados... Mas até que ponto essa fantasia vale a pena? Pode ser uma brincadeira excitante, uma sacanagem estimulante, só não vale violência ou algo que desagrade o parceiro. Aliás, esse limite de dor e desagrado tem de ser respeitado em nome do vínculo de confiança na relação.
Fetiches como o de ser seduzido por uma mulher nua, ou com uma lingerie sensual e de salto alto são muito frequentes.
Há o desejo de muitos de que sua parceira sinta vontade de praticar sexo anal. Outros têm o desejo de pedir carícias na região anal, mas não pedem por medo de ter sua masculinidade questionada. Esses receios precisam ser desmistificados, a região perianal apresenta alta sensibilidade e grande eroticidade.
Cabe ao casal começar a ousar e realizar com um pouco mais de envolvimento o prazer sexual. Ainda existem mulheres que deixam essa responsabilidade para os homens, elas também têm de participar. Boa sorte nas ousadias!

Fantasias masculinas

200 homens, entre 16 e 59 anos

47% transar com duas mulheres ao mesmo tempo

21% fazer sexo com mulheres famosas

12% fazer sexo grupal

Por que pedofilia é cada vez mais frequente?


Pedofilia é um tema difícil. Muitos acham que não correm risco de acontecer em seu círculo de relacionamentos.
A pedofilia é um desvio de sexualidade que leva um indivíduo adulto a se sentir sexualmente atraído de modo compulsivo por crianças e adolescentes. É considerada uma forma de violência sexual.
É importante entender que o pedófilo é um doente e está em todas as classes sociais. Na maioria dos casos o abusador conhece a criança e a família, ou outras vezes pode estar no poder de cuidar, medicar, levar para passear, ensinar, catequizar...
Por isso, há uma necessidade efetiva de atenção. Crianças abusadas sexualmente poderão ter sequelas quando adultas, com problemas sérios de comportamento, dificuldades em estabelecer vínculos de confiança, relações estáveis, podendo se transformar em adultos abusadores, ou até se voltarem para a prostituição.

Mas por que nos dias de atuais ficou tão recorrente e intenso os casos de pedofilia?

A pedofilia sempre existiu. Mas nas últimas duas décadas, e mais ainda nos últimos anos, impressiona ver quase todo dia na mídia um escândalo sobre o assunto. Fora os casos que chegam em escolas, creches, consultórios e postos de saúde.

O que motiva os adultos de hoje a sentirem toda essa atração sexual por crianças?

Temos vários fatores pra pensar e analisar.
Um deles é que o tema sexualidade hoje é muito falado, pensado e divulgado com uma frequência muito maior. Isso banaliza a sexualidade. É como se tudo fosse normal, e essa ‘pseudoliberdade’ em falar ou agir no sentido de sexualidade, pode trazer menos dificuldades ou temores de ir em busca de satisfazer alguns impulsos.
Todas as pessoas têm impulsos, seja o desejo de comer, de matar, de trair, ou de uma fantasia sexual. Mas o que desenvolvemos numa psique (mente) equilibrada é o reconhecimento de normas morais e sociais que nos fazem em muitas situações ter um determinado desejo, mas isso não significa que seja preciso concretizá-lo.
Hoje muitos acham que podem tudo ou até que devem sempre satisfazer seus desejos. Isso é estimulado nas muitas mensagens publicitárias – declarada ou subliminarmente. E para pessoas que tenham uma baixa ou fraca estrutura moral esse impulso ou desejo gera ação com muito mais facilidade.
Estudos sobre abuso sexual apontam que jovens que foram abusados, se não forem psicologicamente assistidos, inclusive com apoio familiar, podem se tornar adultos abusadores. É claro que isso não é uma ordem direta, se foi, então será, mas com frequência encontramos essa relação.
Outro aspecto que muito me chama atenção é de mães que foram abusadas sexualmente e parecem estar ‘menos atentas aos perigos’, como se não valorizassem ou se importassem, pois elas ‘sobreviveram’ à situação. Outras podem até considerar que ‘isso sempre acontece’. Ou seja, um conformismo na posição de vítima, como se isso fosse um 'destino'.
Para muitos, essa mãe pode ser conivente com o abuso, mas em geral encontramos uma pessoa frágil, que foi enfraquecida, pois não teve como reagir ou reagiu e não foi ouvida, protegida ou defendida.
Outro fator está ligado às facilidades do mundo moderno, em especial ao acesso à Internet. Não podemos colocar a Internet como vilã da história, mas entender que o mal uso dessa ferramenta pode ser um facilitador. A Internet não cria pedófilos.
Mas nunca na história da humanidade havia existido um meio de acesso a tantos aspectos como pornografia infantil e juvenil. Infelizmente, o mal uso desse recurso acaba sendo um estimulante a mais àqueles que já trazem esse desejo.
Os sites de relacionamento – tipo msn, orkut, entre outros, onde crianças e adolescentes expõem suas rotinas acabam sendo utilizados por essas pessoas.
Existe falta de orientação por parte dos pais. É preciso conversar com os filhos sobre o que deve ser evitado e explicar os motivos reais. Só dizer que é perigoso é visto pelos filhos como caretice. É preciso falar de sexualidade, e do que é abuso. Só assim abriremos caminho para que eles possam denunciar.
É importante ensinar aos filhos que os scraps – mensagens recebidas em orkut - devem ser apagadas após serem lidas, para que outras pessoas não tenham acesso ao conteúdo e rotinas da garotada.
Além do comportamento pedófilo, existe também o caráter psicopático, de quem premedita, investiga rotinas, desejos, oportunidades e seduz. Esse tipo faz com que a vítima se sinta culpada, ou age com muitas coerções sobre ela. Por isso, independente da situação que for, os filhos precisam ser orientados e, principalmente, as mães devem estar próximas e atentas ao discurso e comportamentos dessas crianças e adolescentes.
Precisamos estar atentos a um grupo de comportamentos (e não somente um isolado) que podem indicar que algo está acontecendo, como por exemplo:


Será que meu filho está sendo vítima de pedofila?

- Alterações bruscas no comportamento, no apetite ou no sono;
- Desejo repentino da criança em se manter isolada, evitando contato com amiguinhos e familiares;
- Criança ou adolescente começa a ganhar presentes diferentes sem que haja uma data ou motivo para tanto;
- A criança se mostra agitada, muito incomodada e perturbada quando há possibilidade de ficar no mesmo local com uma determinada pessoa;
- Medo desproporcional frente à necessidade de um exame físico;
- Começar a achar que tem o corpo sujo ou contaminado;
- Interesse excessivo ou evitação no contato com seus genitais;
- Rebeldia, agressividade excessiva;
- Podendo chegar a comportamento suicida ou de automutilação.

Prevenção é o melhor caminho

Família e escola podem e precisam ter atitudes preventivas no sentido de evitar ou extirpar a ocorrência de abusos.
Para muitos ainda é estranho ter que falar sobre sexualidade com as crianças, mas é importante saber que não temos que estimular a sexualidade, mas sim ensinar a criança a gostar de seu corpo e aprender a respeitá-lo, cuidando de sua saúde, higiene e evitando ‘acidentes’ de todos os tipos.
Para isso é necessário que a criança tenha um vínculo de confiança com essa pessoa que orienta e saiba que poderá procurá-la para perguntar ou contar algo sem tomar bronca ou ser criticada.
Explique desde cedo para as crianças e adolescentes que o corpo precisa ser cuidado por ela e que ela deve ser atenta, e desconfiar se alguém tentar tocar seu corpo e suas partes íntimas, ou ainda pedir para fazer coisas no seu corpo ou no de outra pessoa, que não seja brincar junto com todo mundo e que possa contar pra todo mundo.
Orientar a criança que se afaste e procure essa pessoa – pode ser mãe, irmã mais velha, uma avó ou a professora e conte o que aconteceu – não é preconceito aos homens. Existem excelentes pais, tios e avôs, mas a grande maioria dos abusos ocorre por homens. Isso talvez porque a mulher tenha um "instinto" maternal mais aguçado, uma educação para cuidar de criança e não tão voltada para cultivar o belo e o jovem como o homem.
Os adultos precisam ser respeitados, mas isso não significa que as crianças tenham que obedecer e fazer tudo que eles mandam, principalmente se isso envolver tocar, manipular, beijar ou machucar o corpo.
O velho ensinamento de não aceitar convite, dinheiro ou favor de quem não conhece, ou se conhecer, que não tenha que fazer ‘coisas com o corpo ‘ para ganhar esse dinheiro ou presente também é válido.
Orientar as crianças para não ter vergonha e buscar ajuda de outro adulto, ou até de gritar e correr em situações em que se sinta ameaçada.
Não deixe os filhos sozinhos em clubes, academias ou em casa de pessoas – principalmente pessoas desacompanhadas. Procure conhecer os amigos de seus filhos e suas famílias e também estimule que as crianças não fiquem isoladas, mas que elas procurem ficar sempre em grupo, isso também ajuda a evitar o assédio de abusadores.

Traços de comportamento do pedófilo

- Geralmente ele busca atenção e amizades infantis e prefere a companhia de crianças, pode estar no convívio com famílias mas "é o tio" que cuida da garotada;
- Costuma presentear muito, não mede gastos com crianças, tenta agradá-las e satisfazer seus desejos – tornando-se uma pessoa querida;
- Pode ter dificuldades para se relacionar com adultos ou evitá-los, mas muitas vezes é sedutor, sendo em geral gentil e amável , tornando-se uma pessoa confiável para ficar, buscar na escola, levar passear, ou estar junto das crianças;
- Procura manter em casa decoração, jogos, brinquedos e guloseimas atraentes para crianças e adolescentes;
-Procura agradar em demasia, parecendo aos olhos de amigos e familiares, ou de colegas profissionais "gostar" muito delas, tentando ficar sozinho com as crianças e fotografá-las.
Existe uma diferença muito grande entre adultos que gostam de crianças, e até dão presentes, e o pedófilo. Adultos que curtem crianças, não se tornam 'babás' ou querem estar tão próximos delas.

Dicas para manter o desejo sexual


1ª. Descubra e pratique uma atividade física que lhe dê prazer, (pode ser uma simples caminhada diária), pois além de ajudar a aliviar o estresse e a tensão, ajuda na liberação de endorfina, regula a serotonina e auxilia na manutenção do desejo sexual;

. Se acontecer algo que não gostou ou magoou conversem e achem uma saída para não carregarem ‘lixos emocionais’;

3ª. Aprendam juntos a descobrir e aproveitar as sensações prazerosas de seus corpos;

. Aprenda a valorizar sua sensualidade;

5ª. Para que se sinta vontade de fazer sexo é preciso pensar em sexo, isso ajuda a estimular as fantasias sexuais e melhoram o desejo sexual;

6ª. Reserve um tempo para vocês namorarem, uma, duas, três vezes por semana, ou todo dia se vocês quiserem. Não deixem para quando sobrar tempo. Tudo isso pode ser um estímulo ao desejo. Só não vale falar de problemas;

. Alimente diariamente seu desejo e permita-se experimentar e saborear uma das mais prazerosas experiências da vida, desejar sexo, amor, carinho.

Mulher acorda no próprio velório, passa mal com o susto e morre minutos depois


Uma mulher morreu de infarto, em Kazan, na Rússia, causado pelo choque de acordar no meio do próprio velório. 
Fagilyu Mukhametzyanov, de 49 anos, foi declarada morta por engano e estava sendo velada por amigos e parentes quando se levantou do caixão e começou a gritar desesperadamente. 
Quando ouviu os amigos rezando, percebeu que estava no próprio velório e começou a passar mal.
Segundo Fagili Mukhametzyanov, marido de Fagilyu, a mulher começou a sentir fortes dores no peito e desmaiou quando chegou em casa. 
“Seus olhos tremiam e nós corremos para o hospital, mas ela só viveu por mais 12 minutos, na UTI, até morrer de novo”, contou Mukhametzyanov. “Estou com muita raiva e exijo respostas. Ela não estava morta da primeira vez e, por isso, os médicos podiam ter salvado sua vida”, completou.
O porta-voz do hospital de Kazan, Minsalih Sahapov, disse que está investigando o caso.

*Com informações do New York Daily News

Indiano não toma banho há 37 anos como sacrifício para ter filho homem


Desde 1974, Kailash Singh, 65 anos, não sabe o que é tomar banho. Diferentemente do Cascão, o indiano não tem o menor problema com água. Na verdade, ele se mantém sujo como parte de um sacrifício.
Há 37 anos, quando se casou, um religioso indiano disse para Singh que, se ele quisesse ter um filho, teria de abrir mão de banhos e de cortar o cabelo.
Obedecendo a ordem divina, Singh nunca mais enfrentou o chuveiro. No entanto, o sacrifício não adiantou muito. O indiano engravidou a mulher por sete vezes. Em todas, nasceram meninas. 
A mulher de Singh, Kalavati Devi, de 60 anos, tenta convencer o marido a desistir do sacrifício e, enfim, tomar um bom banho, com direito a chuveiro quente, sabonete novo e xampu cheirosinho. 
Mas o indiano é turrão e, enquanto não tiver um filho macho, vai continuar imundo. 
“Já tentamos convencê-lo várias vezes a tomar banho, mas ele sempre foge. Ele diz que preferem morrer a se banhar. Também, depois de tantos anos, já deve estar acostumado”, se conforma Kalavati.
Para se limpar, Singh faz um ritual diário regado a maconha, orações a Shiva e danças religiosas. 
O Cascão da Índia já virou motivo de piada entre as crianças da cidade. No entanto, Singh não se importa. 
“Eles não entendem a minha decisão. Mas não vou abrir mão de ser assim. Foi uma ordem de Deus, não algo da minha cabeça”, afirmou.
*Com informações do Daily Mail

Camareira de NY quer US$5 mi de ex-banqueiro por crime sexual


Uma camareira de um hotel de luxo nova-iorquino quer uma indenização de 5 milhões de dólares de um ex-banqueiro egípcio acusado de tê-la atacado sexualmente, segundo documentos judiciais divulgados na sexta-feira.
Mahmoud Abdel-Salam Omar, 72 anos, ex-presidente do Banco de Alexandria e do Banco Egípcio-Americano, foi preso no final de maio sob a acusação de atacar a camareira que estava lhe entregando lenços de papel no hotel Pierre, no bairro do Upper East Side, em Manhattan.
Mais tarde, ele declarou-se culpado das acusações e agora encara a ação multimilionária.
Questionado no tribunal nesta sexta-feira se havia beijado Offei e tocado seu peito sem o consentimento dela, o egípcio, que inicialmente se dizia inocente, respondeu: "sim".
O incidente ocorreu duas semanas depois de o então diretor-gerente do FMI Dominique Strauss-Kahn ser indiciado por tentativa de estupro contra uma camareira de outro hotel de Nova York. Ele negou as acusações, mas deixou o cargo.
No processo aberto na corte federal de Manhattan, a camareira norte-americana Doris Offei pede 1 milhão de dólares por cada uma das três acusações que pesam contra Omar. Ela também pleiteou 2 milhões como compensação punitiva, elevando o total a 5 milhões de dólares.
Lori Cohen, advogada de Omar, disse que a ação civil "fala em alto e bom som sobre as verdadeiras motivações" da camareira.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Mecânico é acusado de abusar da própria filha em motel em João Pessoa


O mecânico Dequivan de Almeida Alves, 38, foi preso nesta quarta-feira (22), em João Pessoa (PB), acusado de abusar da própria filha de 16 anos de idade em um motel da região.
O fato teria acontecido no último domingo, mas só ontem a polícia conseguiu prendê-lo. Segundo consta no relatório da Delegacia de Crimes contra a Infância e a Juventude, o mecânico levou a filha ao motel e teve relações sexuais com ela. O incesto foi denunciado por familiares da adolescente.   
Quando foi abordado pela polícia, o mecânico admitiu que levou a filha para um motel, mas negou que tivesse tido relações, conforme a denúncia inicial. A justificativa de Dequivan é que levou a adolescente para que ela conhecesse o funcionamento de um motel e os detalhes dos quartos, mas que em nenhum momento tocou na filha.
A adolescente assegura que foi obrigada a fazer sexo com o pai e foi submetida a exames para comprovar a denúncia. Logo após prestar depoimento, o mecânico foi encaminhado para o Presídio do Róger, também em João Pessoa, onde aguardará decisão da Justiça.

Erva medicinal pode aumentar desejo sexual masculino


O feno-grego pode ser um aliado de homens que querem aumentar a libido. De acordo com uma pesquisa do Centre for Integrative Clinical and Molecular Medicine in Brisbane, na Austrália, o uso da erva representaria um crescimento de, pelo menos, 25% no desejo. As informações são do jornal inglês Daily Mail.
Para chegar a essa conclusão, 60 pessoas do sexo masculino saudáveis, entre 25 e 52 anos, ingeriram um extrato da iguaria duas vezes por dia, durante seis semanas. Os seus níveis de libido foram monitorados e pontuados. No período do levantamento, a pontuação média subiu de 16,1 para 20,6, um crescimento de 28%. Enquanto isso, outro grupo de voluntários tomaram pílulas placebo e observaram diminuição em seus números.
As sementes de feno-grego contêm compostos chamados saponinas, que estimulariam a produção de hormônios sexuais masculinos, incluindo a testosterona. Segundo o jornal, a planta cresce na Ásia, faz parte da culinária indiana e suas folhas e sementes eram usadas desde o tempo dos antigos egípcios para tratar febre.

Filha de Donatella Versace fala sobre batalha contra anorexia

 
A filha da estilista Donatella Versace, de 25 anos, define a fase turbulenta, que teve início em 2007, como um "período de ausência", e diz que esteve perdida em problemas, sem coragem para enfrentar a realidade.
Para ela, o fator principal do seu descontentamento é o fato de ser uma pessoa famosa, e reforçou que o que mais gostaria na vida era de "ser ninguém". "Em qualquer lugar que eu ia, eu era Versace. Eu não podia escapar, e isso me fez mal. Eu odiava Los Angeles", desabafou.
Ela acredita que o fato de ser reconhecida em todos os lugares faz com que ela anseie cada vez mais pela reclusão. "Eu acho que você pode conseguir tudo se você é livre, é você mesma, e não o que os outros querem que você seja. Se você não vê um fotógrafo te cercando em cada esquina, se você não se enterrar na fofoca, que tanto faz mal", afirmou.
Allegra fez teatro e passou algum tempo trabalhando com um estilista italiano, ajudando na organização de desfiles de moda, publicidade e especialmente na área criativa, mas sempre tentando manter-se longe dos holofotes.
Apesar de todo o luxo e glamour que a cerca, ela frisou que gosta mesmo do anonimato e que adora o fato de ganhar o próprio dinheiro. Em comunicado oficial, o porta-voz da empresa da família anunciou. "Nossa filha, Allegra, tem lutado contra a anorexia, uma doença muito séria, há muitos anos. Ela está recebendo o melhor cuidado médico possível para ajudar a superar esta doença e está respondendo bem."
Segundo informações do jornal, Allegra era uma das favoritas do seu falecido tio, Gianni, que foi assassinado em 1997. A moça disse também que, após a morte do tio, ela passou vários anos "vivendo no escuro".

Estudo: implante de silicone deve ser trocado em menos de 10 anos


O Food and Drug Administration (FDA), a agência responsável nos Estados Unidos pelo controle dos alimentos e dos medicamentos, anunciou nesta quarta-feira que fará uma revisão dos selos de segurança das próteses mamárias de silicone. De acordo com as autoridades americanas, as mulheres que implantaram silicone nos seios provavelmente precisarão se submeter a uma cirurgia adicional no espaço de 10 anos para tratar de complicações como ruptura da prótese.
A decisão pela revisão foi tomada após uma análise de dados provenientes de diversos estudos de longo prazo, que também indicaram que os produtos tinham uma pequena ligação com um tipo raro de câncer. A agência informou que os estudos no geral confirmaram que os implantes podem ser usados com segurança, mas ressaltou que as conclusões podiam ser limitadas porque parte das mulheres abandonou as pesquisas. "O ponto-chave é que os implantes mamários não são para a vida toda", disse Jeff Shuren, diretor do Centro para Dispositivos e Saúde Radiológica do FDA. "Quanto mais tempo você tiver o implante, maior a probabilidade de ter complicações."
Em 2010, foram feitos quase 400 mil procedimentos para reconstrução ou aumento das mamas nos Estados Unidos, de acordo com a Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos. O número inclui implantes de silicone e de solução salina. Cerca de 70% das mulheres que se submeteram à cirurgia por causa de doença ou trauma e 40% das que tiveram o seio aumentado com o uso de silicone precisaram de outra operação no espaço de 10 anos, indicaram estudos.

Estudo: Brasil é terceiro país em maior número de spam


A AVG Technologies anunciou o resultado do Relatório Mundial de Ameaças à Segurança, desenvolvido entre abril e junho deste ano. O estudo, que identifica tendências e desenvolvimento de ameaças online, apontou o Brasil como terceiro país em maior número de spam. Os Estados Unidos continuam em primeiro lugar na lista, com o Reino Unido em segundo lugar.
O resultado ainda apontou que o Brasil deve passar o Reino Unido novamente nos próximos três meses, apesar da língua inglesa ser muito mais usada nesse tipo de mensagem.
"Esta pesquisa é muito interessante, pois com ela podemos medir a evolução dos ataques e a colocação do Brasil no ranking mundial de vírus", comentou Mariano Samrell, diretor de marketing da AVG Brasil.
A explicação para o crescimento dos vírus e spams no Brasil é econômica. O estudo diz que os cibercriminosos mudaram de mercados. Segundo, Yuval Ben-Itzhak, executivo da AVG Technologies, os dados indicam que centenas de servidores vivem em operação em todo o mundo e que a maioria deles estão ativos para roubar credenciais de usuários para serviços bancários online e outros ativos privados.
Ben-Itzhak afirmou que os usuários deixaram de ser o principal foco dos ataques. "Notamos também que as plataformas dos computadores de usuários estão deixando de ser o foco dos criminosos cibernéticos. Como as técnicas de ataques de hackers continuam muito ativas é preciso agir rápido, mas os usuários também precisam tomar uma atitude", explicou.
O crescimento dos dispositivos móveis também é visto como um novo alvo de ataques. "Os SMS e aplicativos falsos facilitam bastante a entrada de vírus nos dispositivos móveis. As técnicas de ataques a celulares são muito mais fáceis de operar do que em PCs", concluiu o cientista-chefe da AVG, Karel Obluk.
A AVG ainda constatou que como mais de 120 milhões de pessoas usando diversos aplicativos do AVG é possível fornecer 1,5 bilhão de ameaças potenciais diariamente.

Gêmeos Winklevoss desistem de batalha legal pelo Facebook


Os gêmeos Cameron e Tyler Winklevoss desistiram nesta quarta-feira de seu litígio contra o co-criador do Facebook, Mark Zuckerberg, após renunciarem a comparecer à Suprema Corte dos Estados Unidos para receber uma maior indenização pelo papel que desempenharam na criação dessa rede social, segundo o diário Los Angeles Times.
Os irmãos começaram há anos uma batalha legal para demonstrar que inventaram o Facebook e que Zuckerberg roubou sua ideia quando estudava com eles na Universidade de Harvard, um tema que foi abordado no filme "A Rede Social".
Em 2008, os Winklevoss chegaram a um acordo para pôr fim à disputa com Zuckerberg em troca de receber US$ 20 milhões em dinheiro e US$ 45 milhões em títulos da empresa, mas em fevereiro solicitaram a reabertura do caso por considerar que foram enganados.
Segundo os gêmeos, a indenização que acordaram em 2008 seria quatro vezes maior. Seu pedido foi rejeitado em abril pela Nona Corte de Apelações dos EUA.
Os Winklevoss solicitaram a essa Corte que revisasse a decisão e estabelecesse para isso um tribunal de 11 magistrados, e não um composto por três, como ocorreu em abril.
Em maio, a Nona Corte ratificou sua primeira sentença, o que deixou aos gêmeos uma única via judicial: pedir o amparo do Supremo Tribunal dos EUA.
Por fim, os irmãos decidiram retirar o caso e renunciar a uma nova apelação após "pensar minuciosamente", segundo explicaram na documentação apresentada nesta quarta-feira nos tribunais em São Francisco.
O anúncio dos Winklevoss foi bem recebido pelo Facebook, que através de um porta-voz expressou satisfação por "a outra parte" ter decidido virar a página em um caso que considera "encerrado há muito tempo".

MPF abre inquérito investigar kit de combate à homofobia

 
 
O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito civil público para apurar o destino da verba federal usada para a confecção do kit de combate à homofobia nas escolas públicas pelo Ministério da Educação (MEC). A distribuição do material foi suspensa no final do mês de maio, pela presidente Dilma Rousseff, que considerou o material "inadequado". A portaria foi publicada na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União.
De acordo com a portaria, o MPF quer saber ainda qual a finalidade da confecção e a eficácia do kit. Quatro perguntas foram encaminhadas ao Ministério da Educação, que deve respondê-las num prazo de dez dias. O MPF questiona se existe alguma base científica ou se foi realizado algum tipo de estudo para embasar a confecção do kit, qual o público-alvo do material, quanto foi gasto para a elaboração e a quem foi pago o valor.
O Ministério Público determinou que o MEC encaminhe também cópias dos contratos ou convênios efetuados para a elaboração do kit. O inquérito foi baseado na informação de que o material não seria mais distribuído.
No começo de junho, o Tribunal de Contas da União (TCU) já havia informado que cobrará explicações sobre possível desperdício de dinheiro público com o cancelamento do kit preparado pelo Ministério da Educação.

Kit anti-homofobia

A produção e distribuição do kit de combate à homofobia nas escolas públicas foram suspensas no dia 25 de maio por determinação da presidente Dilma Rousseff. Ela afirmou que assistiu um dos vídeos veiculados pela mídia e considerou o material "inadequado".
De acordo com o MEC, antes da decisão de suspender o kit, uma comissão da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade trabalhava na análise dos conteúdos, compostos de três vídeos e um guia de orientação a professores.
Ainda segundo o MEC, os vídeos, com duração média de 5 minutos, seriam trabalhados em sala de aula (não seriam entregues aos alunos). Eles tratam dos temas transexualidade, bissexualidade e a relação entre duas meninas lésbicas. O kit foi elaborado pela Global Alliance for LGBT Education (Gale), a ONG Pathfinder do Brasil, a Comunicação em Sexualidade (Ecos); a Soluções Inovadoras em Saúde Sexual e Reprodutiva (Reprolatina) e a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).

RJ: 43 casais gays oficializam união; Minc dança em cerimônia

 
A cerimônia coletiva de união homoafetiva marcada para esta quarta-feira no Rio de Janeiro iniciou pontualmente, conforme o previsto, às 17h e reuniu 43 casais no auditório da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos. Participaram do evento como padrinhos dos casais o secretário do Ambiente e ex-ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e a subsecretaria do Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Maria Célia Vasconcellos.
A cerimônia também foi utilizada pelo casal de Goiás - o jornalista Léo Mendes, 47 anos, e o estudante Odílio Torres, 21 anos - para oficializar, pela segunda vez, sua união, já que a primeira chegou a ser anulada pelo juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e Registros Públicos de Goiânia, Jeronymo Pedro Villas Boas. Decisão que, na terça-feira, foi cancelada pela corregedora do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), desembargadora Beatriz Figueiredo Franco.
Mendes afirma que o sentimento que teve com a anulação foi de muita frustração e descrédito no judiciário de Goiás. "Registramos novamente nossa união aqui. O Rio é um Estado sem homofobia. Somos vítima em Goiás de uma homofobia religiosa com respaldo legal", disse.
O estilista e coordenador da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio de Janeiro, Carlos Tufesson, relata que ainda não é casado, mas mora com outro homem há 16 anos. Ele diz que os homossexuais são a última tribo urbana que luta pelo direito de amar e ter suas relações de amor reconhecidas. "Não queremos que a nossa cidadania seja limitada. Depois de 16 anos morando junto, chamo isso de casamento".
Tufesson diz ainda que quer sua relação reconhecida pela lei, da mesma forma que os héteros. "Muitos homossexuais (ainda) se sentem à margem da sociedade. Igualdade dos diretos só virá com o casamento, com a união civil. Só isso que dará realmente o direito de igualdade previsto no artigo 5º da nossa Constituição", afirmou.
O casamento ainda contou com um show da drag queen Jane Di Castro, que interpretou clássicos do Roberto Carlos e canções internacionais. Entre elas, New York, New York, de Frank Sinatra, que inspirou Carlos Minc a dançar entre os casais.

STF decide a favor de união gay

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu no dia 5 de maio de 2011 pelo reconhecimento de união estável entre pessoas do mesmo sexo. Todos os dez ministros aptos a votar foram favoráveis a estender a parceiros homossexuais direitos hoje previstos a casais heterossexuais - o ministro Dias Toffoli se declarou impedido de participar porque atuou como advogado-geral da União no caso e deu, no passado, parecer sobre o processo.
Com o julgamento, os magistrados abriram espaço para o direito a gays em união estável de terem acesso a herança e pensões alimentícia ou por morte, além do aval de tornarem-se dependentes em planos de saúde e de previdência. Após a decisão, os cartórios não deverão se recusar, por exemplo, a registrar um contrato de união estável homoafetiva, sob pena de serem acionados judicialmente. Itens como casamentos civis entre gays ou o direito de registro de ambos os parceiros no documento de adoção de uma criança, porém, não foram atestados pelo plenário.

Juíza nega pedido de habeas-corpus a Suzane von Richtofen

 
A juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da 1ª Vara das Execuções Criminais e Anexo da Corregedoria dos Presídios de Taubaté, negou na terça-feira o pedido de habeas-corpus apresentado por Suzane von Richtofen. Na solicitação, Suzane alega ter sofrido constrangimento ilegal por parte da diretora-geral da penitenciária feminina em Tremembé, onde ela está presa.
De acordo com Suzane, o constrangimento seria porque a diretora se negou a fornecer um parecer técnico a seu respeito. O documento seria utilizado para instruir recurso que seria apresentando ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).
No entanto, ao ver da juíza, não houve violência ou coação na liberdade de locomoção de Suzane, o que não fundamenta a concessão do habeas-corpus. Além disso, segundo a magistrada, o parecer técnico já foi elaborado e consta nos autos, e por esse motivo não se justifica a elaboração de outro sem requisição de órgão competente.
Com base nessas considerações, a juíza negou o pedido, pois "não há como exigir que a administração penitenciária venha a atender toda e qualquer postulação de detentos, exclusivamente a critério e por interesse deles próprios".

O caso
Em outubro de 2002, o casal Manfred e Marísia von Richthofen foi encontrado morto em sua mansão em São Paulo. Uma semana depois, a filha do casal, Suzane Von Richtofen, na época com 18 anos, confessou envolvimento no crime. Pouco tempo depois, o namorado de Suzane na época, Daniel Cravinhos, e o irmão dele, Christian, também foram presos e confessaram terem matado o casal com golpes de barra de ferro. Os três planejaram o assassinato para que Suzane ficasse com a herança dos pais.
Em 2006, após quase 56 horas de julgamento, os três foram condenados por duplo homicídio triplamente qualificado em regime fechado. A soma total das penas chegou a 115 anos de reclusão.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Por que ocorre traição no casamento mesmo tendo paixão e uma vida sexual ativa?


Por que eles traem?

- O homem em questão separa o que é amor do que é sexo. Para ele, transar com uma garota por quem sentiu muito tesão não tem nada a ver com o amor e desejo que sente pela sua companheira. É só um momento de prazer. E ele pode realmente entender assim. Aliás, esse também pode ser o entendimento de uma mulher, apesar de estarmos falando de homens. E não é verdade que todos os homens pensem assim.
- Um homem pode acreditar que ele como homem tem direito a transar com quem quiser porque representantes do sexo masculino são diferentes de mulheres e, além disso, isso não tem nada a ver com o casamento, ou com o namoro. E isto é diferente do item anterior, pois aqui temos uma questão que é o fato do homem acreditar que por ser desse sexo tem direitos diferentes das mulheres. Explicação nada convincente em nossa sociedade.
- Um homem pode acreditar que não pode negar uma investida direta, porque poderia colocar em questionamento sua masculinidade, caso essa mulher conte para alguém. Esse tipo de pensamento mostra uma crença de que os homens de verdade não podem resistir ao desejo. No entanto, tanto homens como mulheres podem sim escolher se querem ou não ceder. Um homem que sabe o que quer e o que é pode e deve dizer sim ou não, tendo como referência os seus interesses e as consequências que está disposto a administrar.
- Um homem pode conseguir se envolver com mais de uma mulher ao mesmo tempo e viver bem a relação com as duas. Pode parecer difícil acreditar. Mas existem muitos homens (e mulheres) que mantêm duas relações, que podem ser atém bem satisfatórias, por um bom tempo na vida.
- Um homem pode ter questões emocionais mal resolvidas, em função da situação da família da qual procede e em função disso, não conseguir se conter e precisa manter um terceiro relacionamento. Neste caso, precisa do apoio de um psicólogo para lidar de maneira diferente com os relacionamentos.
- Um homem pode mentir que ama uma mulher e continuar mantendo a relação por outros interesses. Então acaba se envolvendo com uma terceira pessoa por quem realmente se apaixona. Mas tem dificuldade em romper com a primeira e fica mantendo a situação.
- Um homem pode ter dificuldade de ter certos comportamentos sexuais com a mulher que ama e precisa de outra, que não ama, para se satisfazer de outras maneiras que para ele são muito estimulantes. É a separação de amor e sexo, mas dessa vez, o ponto forte que leva à traição é a intenção de fazer coisas que jamais faria com sua esposa ou namorada.
- Um homem pode trair porque quer ter o sabor da sedução novamente. E com sua companheira tão segura, isso já não existe, ou quase não mais.
- Uma vida sexual ativa não significa uma vida sexual interessante e estimulante. E um homem pode ir em busca disso.
Enfim, são várias as razões que podem levar um homem a trair e aqui coloquei algumas delas. Independente de parecer mais ou menos aceitáveis, a questão é que a parceira traída pode ou não aceitar as explicações de seu parceiro e a relação pode ou não ter continuidade. O importante é que, o casal possa conversar sinceramente e expor os sentimentos, motivos, e definir como ficará o contrato dos dois daí em diante. Porque um relacionamento é mantido, sim, por expectativas e crenças, que uma vez rompidas precisam ser reorganizadas. Não dá para viver numa constante incerteza e num mundo de cobranças e desconfianças. Aqui falamos de homens, mas mulheres também traem e a necessidade do diálogo também é a mesma.
Por fim, quero acrescentar que o que muitas vezes o que coloca um ponto final na relação não é a traição em si, mas a maneira como o que traiu lida, ou lidou, com o que foi traído. Se o homem fez a mulher desconfiada acreditar que estava ficando louca, ou se ela quis abordar a questão várias vezes porque sentia que a relação não ia bem e ele se recusou dizendo que era coisa da cabeça dela; fica difícil de se reconciliar. Nesses casos, que citei como exemplo, a traição fica em segundo plano e o que vem primeiro é a sensação de desconhecimento a respeito de quem é aquele que se julgava companheiro leal. A deslealdade é pior que a infidelidade.

Sexo: Aprenda a conciliar qualidade e quantidade


Segundo pesquisa realizada por um fabricante de preservativos, que entrevistou 26 mil pessoas, em 26 países, os brasileiros praticam mais sexo que a média mundial, tendo em média 145 relações sexuais por ano, só perdendo para os gregos que transam em média 164 num ano. Em terceiro lugar estão os poloneses e os russos, com uma média de 143 relações por ano, e em último os japoneses, onde apenas 34% das pessoas dizem fazer sexo pelo menos uma vez por semana. A média global é de 103 relações por ano.
Mas como nem sempre quantidade significa qualidade, vamos ter apenas 42% dos brasileiros que dizem estar satisfeito com sua vida sexual. Segundo o psicólogo e terapeuta sexual Ralmer Rigoletto, “O número de relações sexuais não é indicativo de satisfação e nem de qualidade nas relações, mas sabemos que relacionamentos prazerosos aumentam a probabilidade de se desejar mais sexo”.
Ninguém pode duvidar que uma sexualidade prazerosa ajude a fortalecer vínculos, traz uma alegria maior e um otimismo maior na vivência da afetividade e na perspectiva da relação; além de ser um grande motivador para uma autoaprovação e, portanto, melhorar a autoestima. Mas isso não significa uma vida de performances sexuais múltiplas ou o cumprimento de todas as posições do Kamasutra, de uma quantidade que seja invejável aos outros ou a necessidade de viver ‘modernamente’ todas as possibilidades.

O que é sexo de qualidade?

Relacionamento sexual com qualidade implica em intimidade, diálogo, vínculo e envolvimento baseado em afeto, para que haja uma troca de prazer e satisfação a dois.
A proximidade afetiva com o parceiro, a sensação de ser amado e respeitado são fatores importantes que colaboram para se conseguir uma vida sexual satisfatória.
É verdade que muitas pessoas poderiam usufruir mais da sexualidade se estivessem menos cansadas e estressadas. Mas essa é uma realidade pessoal da modernidade que precisa ser repensada e que exige em muitas situações mudanças de atitudes: morar mais perto do trabalho para evitar longas horas no trânsito, incluir a prática de esporte ou de um hobby no cotidiano, melhorar a qualidade da alimentação e disponibilizar-se para ter mais tempo e intimidade com o parceiro (a).
De uma forma geral o jogo sexual, que implica em sedução, sensualidade, carícias e também o ato sexual, pode ser melhorado com palavras, tempo e até com uso de apetrechos que vão desde lingerie até brinquedos eróticos.
“Relacionamentos com boa qualidade afetiva tem, na grande maioria das vezes, um sexo de boa qualidade e que pode ser incrementado com brinquedos eróticos, apimentado com fantasias que o torne uma brincadeira sadia e consensual; até porque as pessoas gostam de uma ‘sacanagenzinha’, mas é importante que esse não seja o foco, e que não se despreze a essência do sentimento que os leva a querer estar juntos compartilhando momentos de carinho e prazer”, lembra Ralmer Rigoletto.

Ouvido é um grande ponto de excitação do casal, principalmente da mulher

“A maior satisfação está na grande estratégia que os casais precisam aprender a usar que é o dialogo: saber ouvir e saber falar, e não só criticar. Os ouvidos são os melhores pontos de excitação do casal, principalmente das mulheres, e o prazer é uma descoberta de responsabilidade dos dois”, diz Sylvia Marzano.
Portanto, buscar uma boa qualidade de relacionamento implicará numa melhoria geral do prazer e inclusive da frequência e prática sexual. Se não houver essa busca, estaremos falando só de frequência de relação, e o diferencial é investir na qualidade de afeto e alegria de quem vive por inteiro um relacionamento.

Busca de emprego: cinco passos para aumentar as chances de contratação


Há algumas dezenas de milhares de vagas abertas no mercado de tecnologia no Brasil. No entanto, para preenchê-las, os candidatos precisam de uma capacitação adequada e de um cuidado na forma de abordar os potenciais empregadores.

Passo 1 – Utilize Referências

Poucos candidatos a uma vaga de emprego se preocupam em buscar referências de antigos empregadores, ressalta o especialista da AttractJobs. Assim, ele indica que os profissionais busquem executivos ou gestores com os quais trabalharam nos últimos sete anos, com o intuito de entender o que eles consideram seus pontos mais fortes e se estariam dispostos a servir de referência para potenciais empregadores. “Essa informação pode ser destacada mais tarde, durante a entrevista de emprego”, pontua Young.

Passo 2 – Adeque o Currículo e a Imagem

Um currículo que busca enfatizar conhecimentos e experiências específicas para um determinado cargo exige que o profissional cite os resultados práticos que ele obteve em cargos anteriores, como parte do resumo de suas funções. Além disso, o perfil e as informações de redes sociais, como o LinkedIn, devem refletir essa vivência.
Outra preocupação que as pessoas devem ter quando buscam uma vaga de emprego é verificar quais informações aparecem quando seu nome é digitado em mecanismos de busca na internet, pois isso pode afetar, de forma positiva – ou negativa – o ânimo dos potenciais contratantes.

Passo 3 – Amplie sua Rede de Contatos

Quando você está em busca de um novo emprego, não deve ter vergonha de divulgar isso para o máximo de pessoas possíveis, o que inclui os amigos do Facebook e a rede de contatos profissionais. “Não dá para saber quem pode indicá-lo para uma grande oportunidade de emprego”, cita o especialista. Ainda segundo ele, qualquer possibilidade de conhecer novas pessoas não pode ser desperdiçada, o que exige que os profissionais participem de eventos e encontros de sua área.

Passo 4 – Aprimore suas Habilidades para a Entrevista

A entrevista pessoal costuma ser a parte mais estressante de um processo para busca de emprego. “De qualquer forma, se o seu currículo é forte o suficiente para convencer o recrutador de que você merece uma ligação telefônica, você já é um bom candidato ao emprego”.
Com base nesse pensamento, ele considera que o candidato deve preparar-se para a entrevista de emprego como ele faria em uma prova, ou seja, estudando. Assim, antes do encontro com o potencial recrutador, deve gastar um tempo analisando quais as possíveis perguntas que deverá responder. Além disso, precisa pensar em questões que pode fazer, com o intuito de demonstrar interesse pela vaga e mostrem que se preparou para a conversa.

Passo 5 – Seja um Concorrente Agressivo

“Isso se aplica a qualquer momento da busca de emprego. Sempre, seja proativo e investigue as empresas para entender as necessidades de contratação delas”. “Algumas vezes, isso significa ser determinado – mas educado – em uma entrevista, em vez de ficar enrolando quando você precisa responder a uma questão”.
Acima de qualquer coisa, ser um concorrente agressivo significa dedicar um tempo extra para preparação e análise de todas as fases do processo de emprego. “Se você está realmente preocupado em conseguir um trabalho rápido, invista na busca da vaga, em escrever um currículo adequado e em procurar o apoio necessário para fazer uma boa entrevista”.

Americanos juntos há 61 anos esperam mudança de lei para se casar em NY


Dois professores de canto, que vivem juntos há 61 anos, aguardam a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo em Nova York para se casarem.
Richard Adrian Dorr, de 84 anos, e John Mace, de 91, já receberam o convite de um amigo do Estado americano de Connecticut, onde o casamento entre pessoas do mesmo sexo é legalizado, para oficializar a união.
Mas os dois, que moram em Nova York desde a década de 40, querem se casar na cidade e pretendem esperar até que o casamento gay seja aprovado lá.
"Começar uma nova fase na vida, ao se casar depois de 61 aos, seria completar algo que foi muito maravilhoso para nós dois", afirmou Richard Dorr.
"Seria ótimo poder dizer: 'somos casados'", disse Mace.
"Somos novaiorquinos e, depois de 61 anos de união, sentimos que temos o direito de ser casados, em Nova York. Já está na hora, não?", pergunta Dorr a Mace durante entrevista à ONG americana Freedom do Marry, que está fazendo uma campanha de divulgação pelo casamento dos dois professores.
Dorr e Mace aguardam a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo em Nova York, já que a lei já foi aprovada na Assembleia do Estado e agora espera aprovação do Senado de Nova York.
Além de Connecticut, o casamento entre pessoas do mesmo sexo já é aprovado em outros quatro Estados americanos: New Hampshire, Massachusetts, Iowa e Vermont, além da capital, Washington.
O governador do Havaí, Neil Abercrombie, aprovou a lei de uniões civis entre pessoas do mesmo sexo em fevereiro, o que abre o caminho para que casais de gays e lésbicas tenham os mesmos direitos que casais heterossexuais a partir de 1º janeiro de 2012.

"Recorde"

Os dois são professores de canto e já deram aulas para atrizes como Vanessa Redgrave e Bette Midler.
Dorr e Mace se conheceram em 1948 quando estudavam na escola de artes Juilliard School, em Nova York. Mace trabalhava em meio período na escola e Dorr teve que ir ao escritório onde ele estava.
"Foi um momento que nunca vou esquecer", contou Mace.
"Disse para ele: 'quero cantar para você'", disse Dorr.
Desde que se uniram, eles criaram juntos o filho de Mace, Paul.
Mace afirma brincando que o tempo de união dos dois é como um "recorde".
"É tipo um recorde. (...) Tivemos pouquíssimas discussões", afirmou.
"Nunca vá dormir brigado", acrescentou Dorr.
Os dois pensaram em casar logo depois dos confrontos de 1969, no bar novaiorquino Stonewall entre os frequentadores homossexuais e a polícia, considerados como a "fundação" do movimento gay nos Estados Unidos e no mundo.
Mas, na época eles não conseguiram. No entanto, agora, os dois esperam a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo para se casar em Nova York.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Planos de saúde: consulta não pode demorar mais que 7 dias


Os beneficiários dos planos de saúde não poderão esperar mais que sete dias úteis por uma consulta com especialistas das áreas de pediatria, clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia. A exigência da Agência Nacional de Saúde (ANS) às operadoras de planos de saúde foi publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União, por meio da Resolução Normativa 259.
As operadoras terão 90 dias para se organizar e se adequar às novas regras. Para as outras especialidades o prazo de espera será de até 14 dias. Para consultas e sessões com fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos, terapeutas educacionais e fisioterapeutas o prazo de espera terá que ser garantido pelas operadoras em até dez dias.
Os prazos estabelecidos são contados a partir da data da demanda pelo serviço ou procedimento até a sua efetiva realização. No entanto, os planos de saúde estarão obrigados a fornecer a consulta/exame em qualquer prestador da rede no município onde o beneficiário fizer o pedido, e não necessariamente no prestador específico escolhido pelo beneficiário.
Já os prazos para a consulta de retorno ficarão a critério do profissional responsável pelo atendimento. A ANS abriu em fevereiro consulta pública para analisar a demanda dos consumidores. O tempo limite de atendimento de cada tipo de procedimento foi fixado com base em uma pesquisa respondida por 850 das 1061 operadoras de saúde suplementar que atuam no País. Segundo a agência, a norma deve garantir a quem se associou a um plano de saúde acesso ao que foi contratado.
Confira os prazos máximos de cada especialidade:
1. Consulta básica (pediatria, clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia): em até sete dias úteis;
2. Consulta nas demais especialidades médicas: em até 14 dias úteis;
3. Consulta/sessão com fonoaudiólogo: em até dez dias úteis;
4. Consulta/sessão com nutricionista: em até dez dias úteis;
5. Consulta/sessão com psicólogo: em até dez dias úteis;
6. Consulta/sessão com terapeuta ocupacional: em até dez dias úteis;
7. Consulta/sessão com fisioterapeuta: em até dez dias úteis;
8. Consulta e procedimentos realizados em consultório/clínica com cirurgião-dentista: em até sete dias úteis;
9. Serviços de diagnóstico por laboratório de análises clínicas em regime ambulatorial: em até três dias úteis;
10. Demais serviços de diagnóstico e terapia em regime ambulatorial: em até dez dias úteis;
11. Procedimentos de alta complexidade - PAC: em até 21 dias úteis;
12. Atendimento em regime de hospital-dia: em até dez dias úteis;
13. Atendimento em regime de internação eletiva: em até 21 dias úteis.