quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Saiba como afastar os maiores inimigos de um relacionamento


Não existem fórmulas mágicas para um namoro funcionar, mas se você pode evitar certos problemas que ao longo do tempo podem desgastar um relacionamento, melhor. Confira um pequeno guia das manias que você deve evitar a todo custo.
Estas manias são as maiores inimigas de qualquer namoro ou casamento. Se você conseguir evitá-las desde o começo, terá mais possibilidade de manter a magia com o seu namorado e desfrutar de muitos e muitos anos de paz e muito clima de romance no ar.

1. A televisão

A TV pode ser considerada uma das maiores inimigas do amor. Jantar em frente da telinha e gastar o pouco tempo que vocês têm juntos para ver a novela das oito não favorece em nada a cumplicidade nem faz com que vocês se conheçam melhor.
Entre ficar horas vendo "nada" na televisão e "muita coisa" na cama, o que você prefere? Se é a primeira opção, está na hora de rever o seu relacionamento... além disso, o ideal é que vocês dois conversem, saiam de casa, vão ao cinema, jantem bem e façam programas que os dois gostem.
Uma sugestão é fazer um pacto: vocês só assistirão a programas que interesse a vocês dois de verdade. Caso contrário, o mínimo que farão é alugar um vídeo para ver confortavelmente com a luz apagada e comendo pipoca.

2. Deixar de sair

O cansaço, a preguiça, a rotina... muitas vezes, tudo parece conspirar para que vocês fiquem em casa sem fazer nada do que sair para ir a casa de amigos ou jantar em um bom restaurante? Por que não sair com mais freqüência, com amigos ou só vocês dois?
Com o passar do tempo, os casais tendem a ficar cada vez mais caseiros e "fechados na toca". Embora isso seja bom (porque vocês passam muito tempo juntos), isso também pode querer dizer que a vida social de vocês está cada vez menor. Com isso, vocês têm cada vez menos experiências novas em comum... pense bem: daqui a alguns anos, se você continuar com ele, vai ficar se lembrando "daquela tarde em que ficamos em casa vendo TV"?
Na dúvida, vá ao cinema, ao teatro, a um bom restaurante e siga a agenda cultural de sua cidade. Viajar durante o final de semana também não é nem um pouco uma má idéia, ou é?

3. Falta de tempo

Chegar sempre tarde em casa diminui o tempo que você e o seu namorado têm para se ver e para curtir um ao outro. Além disso, se você trabalha demais, é comum chegar em casa cansada e com os nervos à flor da pele.
Não deixe que o trabalho absorva toda a sua vida, pois isso pode custar o seu namoro com ele. Se você realmente precisa trabalhar tanto, não se esqueça de dar uma telefonada num horário mais folgado do dia, nem que seja na hora do almoço, simplesmente para dizer "oi" ou que está com saudade. Isso pelo menos alivia um pouco o fato de você estar quase sempre indisponível.
Tente, também, sempre separar um tempo para ele. Seja um final de semana que vocês vão viajar para passar o tempo todo curtindo o namoro ou simplesmente um horário da semana em que vocês vão fazer um curso juntos... isso aumenta a cumplicidade e favorece o namoro.

4. Relaxar demais

Não é porque vocês se conhecem muito bem e porque existe muita confiança que você tem que relaxar. Ao recebê-lo de chinelos, com o cabelo desarrumado ou com aquela "roupa furada de ficar em casa" você pode ter certeza de que não está contribuindo para aumentar a magia e o romance do namoro.
Embora seja importante vocês terem confiança um no outro e você saber que ele gosta de você mesmo com bóbis no cabelo, é legal você evitar que ele te veja sempre desarrumada. Confiança e cumplicidade é uma coisa; desleixo, outra.

5. Falta de atenção

É outra grande inimiga do namoro. Não se trata de ficar o dia inteiro fazendo elogios ou comprando presentes, mas mostrar, sempre que possível, o quanto ele está bonito ou se interessar pelas coisas dele.
Novamente, um telefonema por dia demonstra interesse e atenção... participe da vida dele e o ajude (ou ao menos o ouça) com o que você puder. Afinal, se você não quer nem saber da vida dele, por que está namorando?


6. Ciúme excessivo

Fazer interrogatórios dignos de filmes policiais ou organizar "tocaias" para saber se ele está te traindo não é exatamente a melhor forma de dizer "eu te amo". Lembre-se que o relacionamento está baseado na confiança, e que ela tem que ser recíproca.
Se ele te dá motivo para desconfiar de alguma coisa, repense o relacionameto e converse. Mas, se não, evite aquelas cenas de ciúme dignas de novela e demonstre que você realmente confia nele da mesma forma que ele confia em você.

7. Abstinência sexual

A vida sexual é importante dentro de um relacionamento. Mesmo que o desejo diminua com o tempo, saiba que não é normal ele simplesmente acabar. A vontade e a paixão têm que se renovar constantemente.
Nesta área, sempre inove. Converse abertamente com ele sobre as fantasias que ele têm na cama e sobre as que você quer realizar também. O importante é não cair na "mesmice", em que o sexo pode parecer obrigação. Isso é ruim para ele - e, claro, para você.

8. Política Familiar

É ótimo ter boas relações com a família do seu namorado e estar presente nos eventos importantes. Mas não abuse. Nem você nem ele precisam ir em todos os acontecimentos familiares - sejam da sua família ou da dele - nem mesmo estar sempre juntos nestas ocasiões.
Nestas horas, é bom entender os limites que cada um tem e só "requisitar a presença" do amado em eventos realmente importantes. Isso significa que, para passar o sábado à tarde com a sua tia-avó todo final de semana, o ideal é ir sozinha e deixá-lo jogando bola com os amigos.

9. Falta de projetos

Manter um namoro não é só enfrentar o dia-a-dia. É preciso construir algo juntos, desde coisas a curto prazo, como uma viagem juntos, um curso que vão fazer etc, a projetos mais ambiciosos, como morar juntos, casar, talvez um filho, uma casa...
Converse mais com ele sobre o futuro, para vocês terem uma idéia do que cada um quer no relacionamento. Só que, claro, sempre com bom senso: não vá perguntar no segundo mês de namoro que nome ele prefere para a segunda filha que vocês terão.

10. O silêncio

A falta de diálogo é a pior coisa que pode acontecer entre você e ele. Lembre-se: para se estar em um relacionamento é necessário haver troca. Os dois têm que falar e os dois têm que escutar. Se isso não ocorre, vocês precisam fazer um esforço e conseguir, nem que seja com ajuda de um terapeuta.
O silêncio é, em geral, a maior causa da perda de interesse de um pelo outro. Com isso, vocês acabam simplesmente cumprindo a rotina sem mais ligar para a outra pessoa... isso mata, aos poucos, o relacionamento e o amor.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Mulher é libertada após matar ex-marido violento em jogo sexual


A justiça uruguaia ordenou que a mulher identificada como L.L.S., 34 anos, que era vítima de maus tratos e assassinou o ex-marido estrangulado durante um jogo sexual, responda o processo em liberdade, confirmaram nesta quinta-feira fontes judiciais.
Este é o segundo caso em menos de 48 horas que a justiça desse país decide não encarcerar uma mulher por um fato similar, depois que outra vítima de maus tratos matou seu marido com tiro para se proteger em um episódio de violência doméstica.
Segundo os porta-vozes do Poder Judiciário, no primeiro caso, a justiça da cidade de San Carlos decidiu acusar a mulher de homicídio, mas negou sua prisão "pela situação de violência doméstica que vivia" e ordenou sua prisão domiciliar por 90 dias.
O caso ocorreu na madrugada de quarta-feira, quando L.L.S. ligou para a polícia para informar que tinha enforcado seu ex-marido e pai de seus quatro filhos com um cinto.
Segundo o relato judicial, o homem, que vivia numa casa ao lado da ex-mulher, tinha tentado se reconciliar quando L.L.S. chegou do trabalho, mas foi rejeitado. No entanto, ordenou a dois de seus filhos que comprassem vinho e começou a agredir e insultar a mulher, obrigando-a, sob ameaças, a ir à sua casa para manter relações sexuais.
Assim, a mulher deitou seus filhos menores, a um dos quais disse que "tudo" ia terminar e retornou ao quarto do ex-marido, que continuou com as agressões e a obrigou a manter relações sexuais de forma violenta. Nesse momento, a mulher disse que se o que queria era "brincar", poderia amarrar seus pulsos, e o homem consentiu. Uma vez amarrado, a mulher enrolou um cinto no pescoço do ex-companheiro e viu "a oportunidade de terminar o calvário" que sofreu durante anos e o estrangulou.
Segundo o juiz, o testemunho de vizinhos e amigos, incluindo o do pai da vítima, que testemunhou a favor da mulher indicando que ela sofria maus tratos e que temia que algum dia seu filho a matasse, fez com que o fato fosse considerado como não premeditado e não se decidisse prendê-la.
No outro caso similar, a justiça deixou livre a mulher cujo marido, "violento e alcoólatra", com quem vivia sob "violência extrema" há vários dias, o que também afetava seus três filhos, tinha ameaçado matá-la.
Aparentemente, durante uma discussão o homem tinha disparado para o alto com uma espingarda. Pouco depois, a mulher conseguiu roubar arma e, ao ser atacada por ele, o matou com um disparo. Para a Justiça uruguaia, o caso foi um claro exemplo de legítima defesa e a mulher foi libertada imediatamente.

Espanhola é condenada por usar camiseta com ofensas ao ex

Uma espanhola foi condenada a pagar uma indenização de mil euros e a cumprir oito dias de prisão domiciliar por ter colocado no Facebook fotos suas usando uma camiseta com os dizeres: "Mi exmarido es gilipollas" (Meu ex-marido é um idiota, em tradução livre).
A madrilenha de 40 anos, identificada apenas como Esperanza, disse à imprensa espanhola que ganhou a camiseta de presente do atual namorado e que achou a brincadeira "divertida".
No entanto, o ex-marido, de quem ela havia se divorciado de maneira amistosa em 2005, viu as imagens de 2009 na internet e decidiu levar o caso à Justiça, alegando que as fotografias representavam "dano moral".
"Antes de me comunicarem a sentença, já sabia que havia sido condenada, porque meus dois filhos me alertaram de que seu pai estava dizendo pelo Messenger que tinha ganhado", disse Esperanza ao jornal Público.
Violência muda 
A sentença era pior do que ela esperava. Inicialmente, o juiz classificou as fotografias de "violência muda" e decidiu que Esperanza deveria pagar uma indenização de dois mil euros ao ex-marido, além de uma multa de 240 euros.
A mulher alegou que só tinham acesso às imagens aqueles que são seus "amigos" no Facebook e que, assim que soube que as fotografias haviam incomodado seu ex-marido, elas as retirou da rede.
Após o apelo, a pena foi modificada para mil euros de indenização e oito dias de prisão domiciliar. Segundo a mídia espanhola, o juiz afirmou que as fotos eram "reprováveis penalmente", independentemente de quantas pessoas as haviam visto.

Papa diz que casamento heterossexual é o único "digno" para procriar


O papa Bento XVI disse neste sábado que o casamento entre um homem e uma mulher é o único "lugar digno" para dar à luz a um novo ser humano. Essa procriação, segundo ele, representa a expressão da união biológica e espiritual dos cônjuges.
"A união do homem e da mulher nessa comunidade de amor e de vida que é o casamento constitui o único 'lugar' digno para a chamada à existência de um novo ser humano, que sempre é um presente", afirmou. Bento XVI abordou o assunto da procriação durante uma audiência no Vaticano com participantes da 18ª Assembleia Geral da Academia Pontifícia para a Vida, realizado de quinta-feira até este sábado sob o lema "Diagnoses e tratamento da infertilidade".
Bento XVI louvou o trabalho dos cientistas que mantêm "acordado seu espírito de busca da verdade, ao serviço do autêntico bem do homem", evitando o "cientificismo e a lógica do lucro". Segundo o papa, essa é a lógica que parece dominar hoje o campo da infertilidade e da procriação humana, "chegando a limitar inclusive muitas outras áreas de pesquisa".
"A dignidade humana e cristã da procriação não consiste em um produto, mas em seu vínculo com o ato conjugal, expressão do amor dos cônjuges, de sua união não só biológica, mas também espiritual", disse o pontífice. "As legítimas aspirações de paternidade do casal que se encontra em uma condição de infertilidade têm, portanto, de encontrar, com ajuda da ciência, uma resposta que respeite plenamente sua dignidade de pessoas e esposos", destacou Bento XVI.

Suspeito de atropelar e matar crianças se entrega no Rio

Foi preso na madrugada deste sábado o homem suspeito de atropelar e matar duas crianças e ferir outras cinco em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, na tarde da última sexta-feira. Ele se apresentou na 39ª DP, na Pavuna,na zona norte do Rio de Janeiro, e foi levado por policiais militares para a delegacia de Belford Roxo.
O suspeito, que fugiu do local após o atropelamento, confessou ter atingido as crianças em uma calçada, no bairro do Éden. As duas crianças mortas foram os irmãos Caio Tiago, 2 anos, e Tiely Vitória, 4 anos.
As outras vítimas foram levadas para o Posto de Atendimento Médico de São João de Meriti. Três receberam alta e outras duas, uma de 10 anos e outra de 6 anos, foram transferidas para o Posto 24 horas, no bairro Éden, e permanecem internadas.
Um exame revelou que o suspeito ingeriu bebida alcoólica. Ele vai responder por homicídio doloso e tentativa de homicídio.

Horário de verão termina neste domingo; atrase seu relógio


O horário de verão termina à 0h do próximo domingo, quando os brasileiros das regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste e da Bahia deverão atrasar os relógios em uma hora. A mudança nos ponteiros ocorre sempre nos terceiros domingos de outubro - o horário vigente iniciou em 16 de outubro de 2011 - e de fevereiro, mas neste ano o Ministério de Minas e Energia atrasou o fim do ajuste devido ao Carnaval.

A norma busca conscientizar a população em relação ao aproveitamento da luz natural, além de estimular o uso racional da energia elétrica. Na prática, o adiantamento do horário em uma hora diminui o carregamento nas linhas de transmissão, nas subestações e nos sistemas de distribuição, de forma que o atendimento no período de maior consumo - entre 18h e 21h - ocorra com maior eficiência.
O Decreto nº 6.558 de 2008 orienta o funcionamento do ajuste, que nos últimos 10 anos possibilitou uma redução média de cerca de 5% ao ano na demanda por energia no horário de maior consumo. Isso significa que as usinas deixaram de gerar, no horário de maior carga, cerca de 2 mil MWt a cada ano - duas vezes a carga no horário de ponta da cidade de Belo Horizonte ou 75% da demanda da cidade de Curitiba. O ajuste é válido para todos os Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País, além do Distrito Federal. No ano passado, a Bahia foi incluída pela primeira vez na lista de Estados que adotam o horário de verão.
Histórico
O americano Benjamin Franklin foi o primeiro a propor o adiantamento os relógios para aproveitar melhor as horas de sol, em 1784, quando ainda não havia energia elétrica. Sua ideia, porém, não foi adotada pelo governo dos Estados Unidos. O primeiro país a utilizar a medida foi a Alemanha, durante a 1ª Guerra Mundial.
No Brasil, o horário alternativo foi adotado pela primeira vez em 1931, com duração de cinco meses. Até 1967, a mudança no horário ocorreu 11 vezes. Desde 1985, no entanto, a medida vem sendo adotada sem interrupções, com diferenças apenas nos Estados ou no período de duração. Em 2008, um decreto presidencial instituiu que o horário de verão vai começar sempre à 0h do terceiro domingo de outubro e terminar à 0h do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano seguinte. Se a data coincidir com o domingo de Carnaval, o fim do horário de verão é transferido para o domingo seguinte.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Google terá botão "não rastrear" para mais privacidade


O Google vai dar a seus usuários a opção de do not track (não rastrear, em tradução livre) seus passos virtuais, ou seja, restringir a quantidade de dados que o gigante de busca armazena sobre as navegações, e assim garantir mais privacidade ao internauta. De acordo com a Bloomberg, a companhia de Mountain View se junta a outras do setor de tecnologia no movimento anti-tracking.
Em um declaração ao site, o Google explica que um botão no browser vai impedir que o histórico de navegação seja usado para personalizar anúncios. "Estamos orgulhosos de nos juntar a um amplo acordo industrial de respeito à ideia de 'não rastrear', que é uma forma consistente e significativa de oferecer aos usuários uma escolha e explicações claras sobre o controle de dados de browsers", escreveu a vice-presidente sênior de anúncios, Susan Wojcicki.
O gigante de buscas se junta à iniciativa do governo de Barack Obama de oferecer aos consumidores mais controle sobre as informações pessoais na web. Em um comunicado oficial, a administração dos Estados Unidos afirmou que o Congresso do país deve criar um projeto de lei de direitos dos usuários da rede. A ideia da Casa Branca apresenta princípios sobre o uso dos dados de usuários, entre eles os direitos ao controle de quais informações podem ser usadas e para que fim, a políticas de privacidade compreensíveis e a segurança das informações manuseadas.
A indústria de anúncios online, grande fonte de receita para companhias como Google e Facebook, deve atingir US$ 39,5 bilhões nos EUA neste ano, de acordo com a eMarketer Inc.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Pedagoga morre atropelada pelo próprio carro no Paraná


Uma pedagoga morreu na noite de terça-feira, em Laranjeiras do Sul, no interior do Paraná, após ser atropelada pelo próprio carro. Segundo a Polícia Militar, a mulher deixou o carro ligado e desceu do veículo para verificar um problema no portão de sua casa. Como o automóvel estava parado em uma rampa, acabou descendo desgovernado e passou por cima do corpo da motorista.
O acidente ocorreu por volta das 19h, na casa da pedagoga. De acordo com a PM, a mulher se preparava para deixar a residência com o carro quando foi impedida por um problema no portão eletrônico, que não abria. Ao sair do carro, a mulher desceu a rampa de acesso à residência e não percebeu que o veículo começou a andar.
Com a velocidade adquirida na rampa, o automóvel passou por cima da pedagoga e derrubou o portão da residência. A mulher chegou a ser socorrida com vida e levada até um hospital do município. Devido à gravidade dos ferimentos, ela foi posteriormente transferida para um hospital de Guarapuava (PR), mas não resistiu e morreu no local.

Com Campanha da Fraternidade, CNBB critica saúde pública no País


Com o tema Fraternidade e Saúde Pública, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou nesta quarta-feira a 49ª Campanha da Fraternidade, que pretende sensibilizar os fiéis sobre a situação dos brasileiros que enfrentam longas filas de atendimento e falta de vagas em hospitais públicos do País. Para o secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, não é exagero dizer que a saúde pública no Brasil não vai bem.
De acordo com ele, é preocupante a decisão do governo de cortar cerca de R$ 5 bilhões da área de saúde. "Os problemas verificados na área da saúde são reflexo do contexto mais amplo de nossa economia de mercado, que não tem, muitas vezes, como horizonte, os valores ético-morais e sociais."
No texto-base da campanha, a CNBB expõe as grandes preocupações da Igreja com relação à saúde pública, como a humanização do atendimento aos pacientes e o financiamento, classificado pela confederação, como "problemático e insuficiente". A entidade critica ainda a escassez de recursos destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS).
O texto da campanha compara os gastos da saúde no Brasil com o de alguns países em que 70% do que é dispendido na área vêm do governo e 30% do contribuinte. Já no Brasil, em 2009, o governo foi o responsável por 47% (R$ 127 bilhões) dos recursos aplicados na saúde, enquanto as famílias gastaram 53% (R$ 143 bilhões).
No entanto, segundo dom Leonardo, a Igreja reconhece também alguns avanços na área, como a redução da mortalidade infantil, a erradicação de algumas doenças infecto-parasitárias e o aumento da eficiência da vacinação e do tratamento da aids. "São significativos os avanços verificados nas últimas décadas na área da saúde pública."
De acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que participou do evento, este ano a área terá orçamento 17% maior que em 2011: R$ 72 bilhões. "O aumento de R$ 13 bilhões é o maior aumento nominal que já existiu de recursos para a saúde de um ano para o outro, desde o ano 2000. O meu papel como ministro não é ficar esperando os recursos virem, mas, sobretudo, fazer mais com o que temos", disse Padilha.
Segundo ele, o debate sobre o financiamento da saúde continua e será mais amplo com o apoio da campanha da fraternidade. O ministro disse ainda que o contingenciamento de R$ 5 bilhões, com o corte do Orçamento anunciado pelo governo na semana passada, não afetará nenhum programa da pasta. "Tudo o que estava programado pelo Ministério da Saúde e foi encaminhado para o Congresso Nacional está absolutamente mantido."
De acordo com o membro do Conselho Nacional de Saúde Clóvis Boufleur, a campanha da fraternidade pretende efetivar a participação de conselhos estaduais e municipais de saúde. Entre os temas que serão debatidos nos conselhos, estão a violência, a obesidade e a gravidez na adolescência. "A violência dentro de casa se transformou em um problema de saúde. A partir dos 4 anos de idade, os acidentes e a violência são as principais causas de mortes de crianças e jovens", disse Boufleur.

Marido: mulher que deu leite com veneno a bebê tem depressão


O pai da menina de três meses que tomou leite com pesticida entregue pela mãe, em Sorocaba, no interior de São Paulo, disse à polícia que sua mulher sofre de depressão pós-parto. A mulher, de 29 anos, colocou um veneno para matar carrapatos e pulgas na mamadeira da filha, supostamente para acalmá-la. Ela foi presa na noite de terça-feira e o bebê foi hospitalizado.
Segundo a titular da Delegacia de Defesa da Mulher de Sorocaba, delegada Jaqueline Coutinho, a dona de casa Thais Helena Ferreira não tem um laudo psiquiátrico que comprove a depressão pós-parto. "Essa informação passada pelo pai da criança não poderá ser considerada. Se a mulher tivesse um atestado para comprovar, ela até poderia entrar na lei que rege o infanticídio e que possui uma pena menor", disse.
A delegada deve ouvir os depoimentos de familiares da criança antes de enviar o inquérito ao Ministério Público. "Vou ouvir os avós, outros parentes, e depois preparar o material. Com tudo pronto, enviarei uma cópia do inquérito ao juiz que poderá reavaliar o poder desta mãe em relação à criança", afirmou.
Segundo Jaqueline, a mãe da menina negou em depoimento ter se enganado ao dar o veneno à filha. Ela teria dito que utilizou o pesticida porque outros medicamentos que forneceu à criança não surtiram efeito para acalmá-la. De acordo com a mulher, o veneno ficava guardado no mesmo armário de remédios do bebê.
A menina passou a noite no Hospital Modelo de Sorocaba. Nesta quarta-feira, ela recebeu alta e foi entregue ao pai. A mãe foi presa por tentativa de homicídio e aguardará decisão judicial na cadeia pública feminina de Votorantim.

SP: pai mata jovem que atropelou filha de 3 anos


Wallace Alex Da Silva, 18 anos, morreu com um tiro nas costas depois de atropelar com sua motocicleta uma menina de 3 anos na tarde desta quarta-feira no bairro Salgado Filho I em Ribeirão Preto, distante 314 km de São Paulo. De acordo com a Polícia Militar (PM), o pai da criança foi o autor do disparo.
Ainda segundo a PM, o rapaz foi baleado enquanto prestava socorro para a menina. Ela foi atingida pelo veículo na rua, por volta das 15h, após deixar a calçada onde brincava.
A criança, que não teve o nome revelado, foi encaminhada para a Unidade Básica Distrital de Saúde Norte, mas, pela gravidade dos ferimentos, foi transferida para a Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. O estado de saúde da menina, de acordo com informações obtidas no hospital, é bastante grave. Ela teve politraumatismos e respira com a ajuda de aparelhos.
O rapaz que conduzia a motocicleta teve morte instantânea após ser atingido pelo disparo. O pai da garota fugiu do local e está sendo procurado pela PM.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

No carnaval, use camisinha!!

Com doença rara, gêmeos perdem a visão repentinamente

 
Os gêmeos britânicos Michael e Daniel Smith, de 20 anos, estavam começando a vida universitária, quando repentinamente começaram a perder a visão. Eles sofrem de uma rara doença genética incurável, a síndrome de Leber, que causa a morte das células no nervo ótico, impedindo o envio de informações entre os olhos e o cérebro.
Michael foi o primeiro a perceber que havia algo errado, logo depois da semana de calouros da escola de medicina que havia decidido cursar. "Um dia, eu não conseguia mais ver os rostos das pessoas, ou as palavras na tela do projetor. A partir daí, a cada manhã, minha visão ficava muito pior. Em duas ou três semanas, perdi de 80 a 90% da minha visão", disse. Seu irmão gêmeo recebeu a notícia com surpresa. "Michael e eu fomos inseparáveis por 19 anos até que nós dois saímos de casa para começar a universidade. Aí, apenas uma semana após nos separarmos, ele me telefona para dizer que algo estava estranho, ele não conseguia reconhecer as pessoas e não sabia o porquê", contou Daniel.
"Aquela conversa ainda me assombra. Os médicos acharam que ele tinha um tumor no cérebro, mas depois diagnosticaram a doença genética."

"Nuvem negra"
Daniel foi então informado de que, devido ao fato de eles serem gêmeos idênticos, ele tinha 60 a 70% de chance de também sofrer uma perda de visão. "Foi muito difícil saber que uma nuvem negra estava pairando sobre a minha cabeça nos dois primeiros anos de universidade (de engenharia aeronáutica, em Bristol). Pelo menos agora, me sinto aliviado por saber onde estou", diz ele, que viu sua visão se deteriorar nos últimos três meses.
A síndrome de Leber normalmente se manifesta na adolescência ou juventude, mas em casos raros pode aparecer na infância ou mais tarde na vida adulta. Por razões desconhecidas, a doença aparece com mais frequência em homens que em mulheres.
Devido a sua raridade - apenas 150 pessoas sofrem da doença na Grã-Bretanha -, não há muitos estudos sobre a síndrome.

Bicicleta

Apesar das dificuldades causadas pela cegueira, os irmãos decidiram continuar seus estudos, mas Michael precisou abandonar a medicina para se dedicar à geografia, na Kings College London.
"Dez anos atrás, teríamos de abandonar a universidade, mas hoje há programas de computador e recebemos apoio para alunos com deficiências, então contamos com ajudantes durante a aula", disse Daniel à BBC.
Os gêmeos também vão pedalar 570 quilômetros, de Londres até Amsterdã, na Holanda, juntamente com outros ciclistas para arrecadar dinheiro para a ONG Blind in Business, que os ajudou desde o diagnóstico. "Perder a visão tão jovem e ver meu irmão perdê-la também tornou necessário um processo intensivo de reabilitação, funcionalmente e emocionalmente, que colocou muita pressão na família."
"O desafio de bicicleta é nossa forma de dizer 'obrigado' pela ajuda."

Jovem mata o irmão em São Paulo e divulga crime no Facebook


Um jovem de 18 anos foi preso em São Paulo após matar o irmão de 28 anos com golpes de canivete e publicar informações sobre o crime no Facebook.
De acordo com o boletim de ocorrência divulgado nesta terça-feira pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), o crime ocorreu na madrugada de sábado na casa onde os dois irmãos viviam, mas Lamartino Antônio Camargo da Rocha só foi preso em flagrante algumas horas depois, na rua Cláudio Henrique de Paula, na Vila Rica.
A Polícia Militar localizou o jovem após vizinhos e conhecidos da vítima - Eleandro Arruda dos Santos, 28 anos -, contarem que Lamartino divulgou informações sobre o assassinato em seu perfil pessoal na rede social.
Eleandro chegou a ser socorrido e encaminhado ao pronto-socorro Jardim Iva, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A polícia ainda investiga o que motivou o crime, já que ainda não se sabe o que gerou a discussão entre os dois.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Web tornou-se um diário aberto a fantasias pessoais


Muitas vezes me pergunto até onde o ser humano poderá chegar, por meio da web? Mundo infinito, a web tem se caracterizado como um diário contemporâneo onde eternizamos pensamentos relações, fantasias e complementos.
Diariamente postamos aqui um volume infinito de informações e brincamos com o que somos o que temos o que sentimos e sonhamos. Mais que um mundo pra te trazer o mundo, vamos aos pouco desenhando no ciberespaço um mundo novo pra nos trazer a nós mesmos.
São os infinitos particulares que postamos, por e-mails ou em redes sociais, que têm forjado muitas vezes o que pensamos e sabemos de nós mesmos. Na inocência de nossos conhecimentos sobre nós e sobre o outro, aprendemos que nem tudo que queremos dizer será bem entendido na web.
Da exposição excessiva ao desejo de aprovação dos mais carentes, vamos desenhando nossas necessidades mais secretas e demonstrando nossos sentimentos mais profundos. Enganam–se os que acham necessário fazer alarde sobre o que sentem para que o outro entenda a intensidade de seus sentimentos via web. A rede intensifica tudo, uma vez que o que não é literalmente dito e explicado, acaba sendo preenchido pela fantasia do outro. É assim mesmo: aquela foto com a hostess da boate vira, em segundos, uma amante de mais de cinco anos com quem você montou uma outra família e tem mais dois filhos, inclusive o menino que você tanto almejou mas que não obteve com sua esposa legitima.
Nós, seres humanos, temos mesmo essa tendência a completar o que não vemos com nossas fantasias. Muitas vezes, dependendo da intensidade do sentimento que conseguimos nutrir pelo outro, essa fantasia pode nos convencer de que ele é nosso príncipe encantado ou nos decepcionar para sempre com a mesma intensidade. O outro aqui, muitas vezes, nada mais é do que coadjuvante da história que criamos para nós mesmos e que - como está em nós - nos acompanha (algumas vezes até com determinada paranoia) onde quer que estejamos, já que a nós próprios, levamos a todo lugar.
Os reencontros entre os ‘exs’, do que hoje se nomeiam “pegantes” (namoros que não engatam, mas também não se desfazem e que a vida se encarrega de esmorecer), histórias de amor que ficaram suspensas e acabam por misturar romance, fantasias, recordações, brincadeiras de sedução e desejos mútuos quando ganham a internet. Trabalhamos ainda com o que imaginamos que o outro é, está sendo ou se tornou. Somamos a isso expectativas não vividas e, pronto: fez-se uma história de novela. A pergunta aqui talvez devesse ser: mas, quem garante o final feliz?
Não existem certezas na vida contemporânea e a eternidade faz parte do mundo dos mortos, não dos vivos. Viver buscando eternizar os sentimentos é o mesmo que buscar não mais sentir. Incoerente com nossos comportamentos na web, essa busca de certezas nos faz conflituosos e decepcionados. Talvez um dia consigamos entender de que forma a web de fato nos ajuda. Pode parecer que aqui eternizamos sentimentos, mas, na verdade, eternizamos sua lembrança, ou seja, reavivamos os sentimentos, e é desse avivamento que alimentamos muitos dos nossos relacionamentos no espaço da virtualidade.

Qual o sentido de compartilhar segredos online?


Existe um sentido em tudo que falamos, seja numa conversa verbal ou por escrito. Portanto, qual seria o diferencial em compartilhar uma fala de maneira anônima? PostSecret propicia uma integração incomum entre arte e depoimento confessional, pois são compartilhados publicamente aspectos privados, por meio de cartões postais delicadamente feitos à mão.
Ao enviarem seus segredos pelo correio, as pessoas relatam que se sentem aceitas e integradas de alguma forma, pois estão fazendo parte de um grupo. No site PostSecret, existe a possibilidade de enviar comentários a Warren, os quais ele modera e inclui aqueles que acha relevantes. Já no aplicativo, é possível comentar e inclusive responder com outro segredo diretamente à confidência postada. Parece que as pessoas acabam encontrando uma nova forma de interagir nesse universo do anonimato. É possível selecionar qual o país, a cidade e até mesmo o bairro (ou local específico) de onde o segredo está sendo enviado. Portanto, a obscuridade das informações é relativa.
Um aspecto que aparece muito nos segredos compartilhados via PostSecret é a dúvida se existe mais alguém no planeta que possa compreender aquele sentimento ou informação. E o curioso é que há sempre uma resposta, direta ou indireta, para o que é postado. É similar aos aspectos de uma terapia grupal no momento em que permite que apareçam as perspectivas individuais dentro das postagens, mas ainda com um viés que também permite uma identificação com o outro e seu mundo. É necessário a um só tempo compreender a nós mesmos e entender por qual ângulo estamos nos enxergando, e olhar para o outro em concomitância.
Esperança, otimismo e humor são algumas características que por vezes precedem os envios dos segredos. Em outros momentos, sucedem a confissão, pela reflexão que provocam. Os usuários comentam ocasionalmente que somente o ato de preparar o cartão já é terapêutico. Por outro lado, com o surgimento do aplicativo para telefone celular, fica a pergunta: será que ao compartilhar um segredo, ainda que com uma necessidade mínima de elaboração, não fica banalizado o sentido original do que Warren pretendia? O trabalho manual e psíquico de preparar e enviar o cartão, além da coragem requerida para isso, não serão substituídos pelo entusiasmo da contemporaneidade?
Quem usa o aplicativo pode ver que a cada minuto são compartilhados centenas de novos segredos. A facilidade de acesso propicia menor reflexão sobre o que se posta, além do fato de muitas pessoas simplesmente não seguirem a proposta básica, que é pensar numa frase acompanhada de uma imagem. Muitos enviam apenas um texto com uma imagem preta atrás, pois o ato de falar sobrepõe a arte e uma reflexão mais cuidadosa. A verdade é que existe uma semelhança do uso que tem sido feito desse aplicativo com uma integração de Twitter e Instagram, no sentido da quantidade de postagens muitas vezes pouco meditadas.
Porém nem tudo está perdido. Enquanto humanos, nossa capacidade de relacionamento é o que permite o encontro de sentido para nossa existência, então ao falarmos sobre algo que nos atinge, estamos nos autorizando a viver aquele sentimento de outra maneira. Não sabemos de antemão qual vai ser a reação do leitor da nossa postagem, além da possibilidade de nos surpreendermos com comentários sobre outras maneiras de enxergar aquela situação. Afinal, o outro não deixa de ser um espelho de nós mesmos, além de mostrar um viés que só ele é capaz de ver, pois o contato de cada ser humano com o mundo é único. Isso é o que nos torna especiais e indispensáveis no universo das relações, anônimas ou não.

Estudo: mais da metade das gestações no País não são desejadas


Uma pesquisa ainda em fase de elaboração coordenada pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz apontou que 45% das gestantes queriam engravidar. Na comparação por região, no Norte o percentual cai para 40%, sobe para 49% e 46% no Sul e Sudeste respectivamente, e fica em 44% no Centro-Oeste. Foram coletadas informações de 22 mil mulheres.
Para a coordenadora da pesquisa, que foi encomendada pelo Ministério da Saúde, Maria do Carmo Leal, "isso é algo muito sério. Significa que nossa população não está programando a concepção. Ela ocorre por acidente. É ótimo que o pré-natal tenha atingido este nível, mas chama atenção que a contracepção não está recebendo a mesma atenção do sistema público de saúde". No Brasil, o percentual das que não realizam pré-natal é de apenas 1,2%.

Lei da Palmada corre o risco de não ser aprovada no Congresso


O polêmico projeto de lei que proíbe os pais de castigarem fisicamente os filhos corre o risco de não ser aprovado pelo Congresso Nacional. Depois da concordância, em caráter terminativo, da comissão especial criada para analisá-lo, o projeto deveria ter sido encaminhado ao Senado, mas está parado na Mesa Diretora da Câmara. O texto aguarda a votação de seis recursos para que seja votado também no plenário da Casa.
Os deputados que apresentaram os recursos querem que a matéria seja discutida no plenário da Câmara antes de seguir para o Senado. Esses parlamentares esperam que a proposta seja rejeitada, quando a maioria dos deputados tiver acesso ao texto. Na comissão especial, apenas um grupo pequeno de parlamentares teve a oportunidade de apreciar e votar a proposta - que foi aprovada por unanimidade.
Para um dos deputados que apresentou recurso, Sandes Júnior (PP-GO), a matéria é complexa e merece ser debatida por mais tempo com um número maior de parlamentares. "Trata-se de matéria polêmica, objeto de acaloradas discussões na referida comissão especial, porém sem a necessária visibilidade e amadurecimento que a importância do assunto exige", justificou no recurso.
Declaradamente contrário ao projeto, o deputado Augusto Coutinho (DEM-PE) também apresentou recurso para que o texto seja discutido no plenário da Câmara. Para ele, as relações familiares não podem ser ditadas pelo Estado. "É indubitável que devam existir mecanismos para proteger a criança e o adolescente da violência, seja essa doméstica ou não. Contudo, não pode ser concedida ao Estado a prerrogativa de ingerência desmedida nos lares brasileiros", defendeu o deputado.
O projeto, de autoria do Poder Executivo, altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para estabelecer que "a criança e o adolescente têm o direito de ser educados e cuidados pelos pais, pelos integrantes da família, pelos responsáveis ou por qualquer pessoa encarregada de cuidar, tratar, educar ou vigiar, sem o uso de castigo corporal ou de tratamento cruel ou degradante, como formas de correção, disciplina, educação, ou qualquer outro pretexto". O texto determina ainda que é considerado castigo corporal qualquer forma de uso da força física para punir ou disciplinar causando dor ou lesão à criança.
A proposta, que ficou conhecida como Lei da Palmada, também estabelece que os pais que cometerem o delito deverão passar por acompanhamento psicológico ou psiquiátrico e receberem uma advertência. Eles, no entanto, não estão sujeitos à prisão, multa ou perda da guarda dos filhos. Os médicos, professores ou funcionários públicos que souberem de casos de agressões e não os denunciarem ficam sujeitos à multa que pode chegar a 20 salários mínimos.

Novo Código de Processo Civil promete tornar Justiça mais ágil


O novo Código de Processo Civil (CPC), que está em tramitação no Congresso, tem como principal missão tornar mais rápida a Justiça brasileira, tão famosa por sua lentidão. A carta atual que baliza todos os processos do País data de 1973, auge da ditadura, passou por três reformas ao longo dos anos e está prestes a ganhar uma nova versão. Iniciado no Senado, o projeto já passou nesta Casa e está na Câmara, onde pode ser votado já no mês que vem.
O uso desenfreado de um dos principais métodos para retardar o andamento de processos, o recurso, pode estar com os dias contados. O procurador da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro (OAB-RJ), Ronaldo Cramer, destaca que no novo CPC, como é chamado o código, vai restringir o uso dos recursos na expectativa de acelerar o andamento dos processos.
"Será criada a figura da maior responsabilidade processual. Um dos problemas do processo hoje é o uso desenfreado de recursos. A parte recorre sem gastos, não paga nada se perder o recurso, recorre o tempo todo sem nada a perder. No novo CPC, se o autor do recurso perder, vai pagar uma taxa à outra parte. É uma mudança muito importante que estava sendo pensada há mais de 15 anos", disse.
Outra alteração no código vai permitir que causas iguais sejam julgadas em massa. Por exemplo, uma loja que vende um lote de 200 liquidificadores com o mesmo defeito. Pelo código atual, se todos os consumidores que compraram o equipamento se sentirem lesados e entrarem na Justiça, os 200 processos serão julgados individualmente. O novo CPC acaba com essa burocracia.
"O novo CPC terá mecanismos para que lidemos com as causas repetitivas, isso vai acabar desafogando o Judiciário. Um dos maiores problemas da Justiça hoje é a existência de centenas de milhares de ações repetidas, e um juiz pode julgar de um jeito, outro juiz de outro jeito. O novo CPC dá segurança jurídica. Na hora em que o Judiciário é contraditório com ações repetidas, a sociedade não entende. Posso dizer que as ações repetidas são um dos três maiores problemas da Justiça brasileira hoje", avaliou o procurador da OAB-RJ.
Essas mudanças devem, na opinião de Ronaldo Cramer, satisfazer uma das primeiras determinações da Constituição Federal que foi repetida no corpo do novo Código de Processo Civil: o direito das partes à resolução dos processos em tempo "razoável". "Essa é uma norma que é mais lúdica do que concreta. Não tem como mensurar o que seria um tempo razoável. É apenas um alerta para o Judiciário para que não demore muito o processo. Como será feito é caso a caso. Tem que haver bom senso, até porque o processo rápido geralmente é injusto", afirmou.
As mudanças devem acelerar o andamento dos processos, mas as fases processuais não serão extintas. Ainda será respeitado o rito das alegações iniciais, seguido pela fase em que o juiz corrige eventuais falhas nos documentos entregues pelas duas partes. Depois, vem a parte das provas, a fase da sentença e, finalmente, os recursos.
"Um exemplo de otimização das etapas é que hoje, na primeira fase, o réu responde na contestação, mas tem matérias que ele precisa responder por outros meios. O novo CPC acaba com isso, o réu poderá concentrar todas as alegações em uma única petição", destacou Cramer.
As audiências de conciliação, que geralmente acontecem após a primeira fase, serão antecipadas, na esperança de se conseguir um acordo e economizar recursos, financeiros e humanos, ao impedir o prosseguimento do processo. "A tentativa com essa manobra é resolver logo cedo, aproveitando o fato de que no início do processo, geralmente, as partes estão mais desarmadas", opinou o advogado.

Tramitação

O anteprojeto de lei, iniciado no Senado, foi aperfeiçoado por uma comissão de juristas e outra de senadores e sofreu alterações antes de ser enviado à Câmara. Agora, outra comissão, formada por deputados, vai estudar o texto e propor alterações que, se aprovadas, farão com que o novo CPC volte para o Senado. O texto não tem prazo para ser aprovado.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Baixa autoestima e insegurança podem atrapalhar a folia e o relacionamento


O clima de permissividade no Carnaval faz com que essas pessoas se sintam ameaçadas, por isso evitam a exposição. Lembre-se que timidez e baixa autoestima têm raiz na insegurança, tanto com relação à aceitação como ao receio da rejeição do outro. Homens e mulheres, hétero ou homossexuais - podem sentir-se ameaçados, se seus parceiros forem paquerados ou se estiverem alegres e envolvidos com o clima do Carnaval. Muitos querem forçar o parceiro a ir junto ou ainda ameaçam ir sozinho. Mas isso pode gerar mágoas. A melhor forma de investir na relação e no crescimento do outro é conversar e incentivá-lo, quem sabe, a buscar ajuda numa terapia. Mas esse é um caminho para depois do Carnaval. E agora, como fazer para curtir um bom Carnaval a dois? Se você prefere assistir aos desfiles das escolas de samba na sua casa, aproveite para criar um clima carnavalesco. Dê vazão às fantasias que podem apimentar o sexo. Esse é o período em que elas são bem aceitas por fazerem parte do roteiro de Carnaval.
Aproveite para comprar, alugar ou usar uma fantasia picante, vale tudo: doméstica, colegial, diabinha, coelhinha, use aquele espartilho, incremente-o com uma cinta-liga, uma flor e uma máscara nos olhos; ou estilize sua fantasia de globeleza com um belo sapato de salto, um fio dental e muito gel com glitter.
Ele pode fantasiar-se de malandro, policial, bombeiro, xeque árabe, executivo de sunga com gravata... Camisinhas coloridas podem ser atrativas em um corpo coberto de gel e glitter.
O que vale é a criatividade para trazer alegria, descontração e um clima de sedução para a vida a dois.
Seja qual for sua ‘festinha’, não dispense o uso de camisinha. Bom Carnaval!

Cantor sertanejo da dupla Júnior e Marcel morre durante show no RS

(esquerda)

O cantor Enio Knak Júnior, de 27 anos, morreu na madrugada deste domingo após sofrer uma descarga elétrica durante um show no Clube Gaúcho, localizado na cidade de Santo Ângelo, a 459 quilômetros de Porto Alegre.
Ele se apresentava ao lado do irmão, com o qual formava a dupla sertaneja Júnior e Marcel. Segundo informações registradas no boletim de ocorrência sobre o caso, o acidente aconteceu por volta das 2h30, quando o cantor caiu próximo a uma escada metálica que dava acesso ao palco.
Júnior chegou a ser levado para um hospital da cidade, mas não resistiu e morreu no local. A causa da morte foi confirmada pelo Instituto Médico Legal de Ijuí, onde foi realizada a necropsia.
O local da apresentação foi isolado e passará por perícia nos próximos dias. O show fazia parte da programação de Carnaval do clube, que divulgou nota lamentando o ocorrido e informando a suspensão de suas atividades no fim de semana.

Whitney Houston é enterrada ao lado do túmulo do pai em Nova Jersey


Em uma cerimônia restrita aos amigos e familiares, a cantora Whitney Houston foi enterrada neste domingo em um cemitério de Westfield, em Nova Jersey, informou o jornal local "The Star-Ledger".
No último sábado, o velório da cantora foi marcado por uma emotiva cerimônia, realizada na igreja Batista de New Hope, em Newark. Segundo o mesmo jornal, a cantora foi enterrada ao lado do túmulo do próprio pai, John Russell Houston, que faleceu no ano de 2003.
O sepultamento da artista, que foi encontrada morta na banheira do quarto do hotel Beverly Hills, no último dia 11, começou nesta manhã com uma discreta cerimônia no cemitério de Fairwiew, ao sul da cidade de Newark, onde Houston cresceu e começou sua carreira musical.
De acordo com o "The Star-Ledger", o cemitério permaneceu fechado durante todo enterro da artista e o acesso do público foi controlado com um forte esquema de segurança, que, por sinal, também escoltaram o veículo funerário dourado que transportava o corpo de Whitney.
No último sábado, "Nippy", como Whitney era conhecida entre seus amigos, foi homenageada em um velório de quase quatro horas, que contou com a presença de Stevie Wonder, Alicia Keys e R. Kelly, que cantaram na cerimônia.
O ator Kevin Costner, que atuou ao lado de Whitney no filme "O Guarda-Costas", também esteve presente na cerimônia e protagonizou um dos discursos mais emocionantes ao lembrar as preocupações da cantora em ser suficientemente boa e formosa.
O site "TMZ" detalhou neste domingo que Bobby Brown, ex-marido de Whitney, fez um show na mesma noite do funeral, assim como Aretha Franklin. A madrinha da cantora, que não compareceu à cerimônia religiosa alegando problemas de saúde, fez um show na mesma noite em Nova York. No entanto, ambos falaram de Whitney em suas apresentações.

Laboratório anuncia a criação do menor transistor do mundo


Especialistas de nanotecnologia anunciaram neste domingo que criaram em laboratório o menor transistor do mundo: um único átomo de fósforo que pode abrir caminho para os computadores do futuro.
Os pesquisadores conseguiram posicionar - combinando técnicas já utilizadas na produção industrial de semicondutores clássicos com um microscópio "com efeito túnel" - um átomo de fósforo em uma camada de silício, o material predileto dos chips de informática.
Trata-se de um experimento que lhes permitiu definir um grupo de seis átomos de silício e substituir um por um átomo de fósforo, com uma precisão superior a meio nanômetro (um nanômetro é um milhão de vezes menor que um milímetro).
Até agora, a precisão conquistada para tais operações era da ordem dos 10 nanômetros, uma margem de erro muito importante em escala atômica, ressalta o estudo publicado neste domingo na revista britânica Nature Nanotechnolology.
"Esta posição individual do átomo é verdadeiramente primordial se quiser poder utilizar em um computador quântico", que ofereceria uma rapidez e uma potência de cálculo sem igual, explicou Martin Füchsle, do Centro de Informática Quântica da Universidade de Nova Gales do Sul, em Sidney.
Os testes realizados pela equipe de Michelle Simmons, que dirige este centro australiano, confirmaram que o átomo de fósforo cumpre o papel de transistor, como os que são utilizados na eletrônica clássica. Pode servir, por exemplo, como interruptor ou amplificador de um sinal elétrico.
Melhor ainda, este transistor atômico conservaria uma parte de suas propriedades quânticas, o que abre caminho para outras aplicações. A física quântica, em vigor em nível atômico, transgride as regras da física clássica que se aplicam em maior escala.
Esta técnica, ainda experimental, seria "particularmente pertinente para o desenvolvimento de transistores de silício na escala do átomo, e nosso enfoque pode ser utilizado também nos computadores quânticos", afirmam os pesquisadores.
Mas se trata apenas de um primeiro passo, ressaltaram. "Para chegar a construir um computador (quântico), será preciso localizar uma grande quantidade de transistores atômicos" em série, explica Simmons.
No entanto, estes resultados são muito promissores e "demonstram que um dispositivo constituído de apenas um átomo pode, em teoria, ser construído e controlado com a ajuda de nanofios", considera o estudo.
Os pesquisadores australianos e americanos dirigidos por Simmons conseguiram construir o "nanofio", constituído de silício e fósforo, de quatro átomos de comprimento e um de altura.
Este "nanofio" é capaz de conduzir corrente como o cabo de cobre comum de nossos aparelhos domésticos, demonstraram em um estudo publicado no mês passado na revista Science.
Trata-se de um resultado surpreendente, já que, segundo a física quântica, a resistência de um nanofio deve, em teoria, ser extrema e impedir que os elétrons circulem livremente.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Advogada de Lindemberg pede anulação de júri do caso Eloá


A advogada Ana Lúcia Assad pediu na noite desta quinta-feira a nulidade absoluta do julgamento de seu cliente, Lindemberg Alves Fernandes, condenado a 98 anos e 10 meses de prisão pela morte da ex-namorada, Eloá Pimentel, em 2008. O pedido foi feito logo após o anúncia da sentença. Ao fim do quarto e último dia do júri, ela deixou o Fórum de Santo André sem falar com a imprensa.
A advogada ainda pode responder por injúria e difamação, uma vez que disse à juíza Milena Dias que ela deveria "voltar a estudar". O tom debochado da defensora foi lembrado pela magistrada na leitura da sentença e ela pediu que o caso seja enviado ao Ministério Público para apuração.
No debate, Ana Lúcia pediu que os jurados condenassem o réu, que admitiu ter atirado contra Eloá, por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. "Peço que os senhores condenem o Lindemberg pelo homicídio culposo, pois ele não desejou o resultado. Ele sofre pela morte dela", disse a defensora. O júri, porém, considerou que ele premeditou o crime.
A defensora iniciou sua fala pedindo para que os sete jurados vissem Lindemberg como um parente, já que "ele não é um bandido". "Não vou pedir a absolvição dele. Ele errou, tomou as decisões erradas e deve pagar por isso."
A acusação, porém, considerou que a sentença foi bem fundamentada. A promotora Daniela Hashimoto disse que não havia motivo para a anulação do júri. "No meu entendimento, a juíza fundamentou com toda a sabedoria a sentença."

O mais longo cárcere de SP
A estudante Eloá Pimentel, 15 anos, morreu em 18 de outubro de 2008, um dia após ser baleada na cabeça e na virilha dentro de seu apartamento, em Santo André, na Grande São Paulo. Os tiros foram disparados quando policiais invadiam o imóvel para tentar libertar a jovem, que passou 101 horas refém do ex-namorado Lindemberg Alves Fernandes. Foi o mais longo caso de cárcere privado no Estado de São Paulo.
Armado e inconformado com o fim do relacionamento, Lindemberg invadiu o local no dia 13 de outubro, rendendo Eloá e três colegas - Nayara Rodrigues da Silva, Victor Lopes de Campos e Iago Vieira de Oliveira. Os dois adolescentes logo foram libertados pelo acusado. Nayara, por sua vez, chegou a deixar o cativeiro no dia 14, mas retornou ao imóvel dois dias depois para tentar negociar com Lindemberg. Entretanto, ao se aproximar do ex-namorado de sua amiga, Nayara foi rendida e voltou a ser feita refém.
Mesmo com o aparente cansaço de Lindemberg, indicando uma possível rendição, no final da tarde no dia 17 a polícia invadiu o apartamento, supostamente após ouvir um disparo no interior do imóvel. Antes de ser dominado, segundo a polícia, Lindemberg teve tempo de atirar contra as reféns, matando Eloá e ferindo Nayara no rosto. A Justiça decidiu levá-lo a júri popular.

STF garante validade da Lei da Ficha Limpa este ano


Por maioria, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) garantiram nesta quinta-feira que a Lei da Ficha Limpa tem aplicação imediata, o que significa que poderá produzir efeitos concretos barrando candidaturas já nas eleições municipais de outubro.
O julgamento de hoje analisou três ações envolvendo as novas regras de inelegibilidade, duas que defendiam a validade total da legislação e uma que questionava a constitucionalidade de se tornar inelegível o profissional condenado administrativamente por entidades de classe, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Conselho Federal de Medicina (CFM).
Sancionada em 2010, a Lei da Ficha Limpa já havia passado pelo crivo da Suprema Corte, quando no início do ano passado o STF decidiu que as regras de inelegibilidade não poderiam ser aplicadas nas eleições de 2010 por violar o princípio da anualidade eleitoral, que estabelece que a lei que alterar o processo eleitoral não pode se aplicada à eleição que ocorra a menos de um ano da data de sua vigência. Ela foi aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2010.
A legislação prevê que não pode receber registro para disputar cargo eletivo o candidato condenado em decisão colegiada por crimes contra a administração pública, o sistema financeiro, ilícitos eleitorais, de abuso de autoridade, prática de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, tortura, racismo, trabalho escravo ou formação de quadrilha.
Ao atestar a aplicação da Lei da Ficha Limpa de imediato, a maioria dos ministros destacou a importância de a legislação ter sido originada a partir de iniciativa popular, com a coleta de 1,3 milhão de assinaturas, e defendeu que a própria Constituição prevê que candidatos devem ter probidade administrativa e moralidade.
"A liberdade individual de candidatar-se a cargo público eletivo não supera os benefícios socialmente desejados em termos de moralidade e probidade para o exercício de cargos públicos", afirmou Luiz Fux, relator do caso. "Essa lei é resultado do cansaço e saturação do povo com os maus tratos infligidos contra a coisa pública. A probidade administrativa foi tratada com especial carinho, especial apreço e especial valoração por nossa Carta Magna", completou o ministro Carlos Ayres Britto.